25.5 C
Vitória
quarta-feira, 17 DE julho DE 2024

Itamaraty emite nota com críticas a Netanyahu

A nota afirma que mais de 30 mil civis já foram mortos e atribui ao governo israelense um suposto ‘massacre’ de palestinos

O Ministério das Relações Exteriores classificou como “massacre” a ação israelense que resultou na morte de ao menos 112 palestinos que buscavam ajuda humanitária na Faixa de Gaza. A nota do Itamaraty também diz que o governo de Benjamin Netanyahu não tem limites éticos ou legais. O texto foi divulgado na manhã desta sexta-feira, dia 1º.

“O governo Netanyahu volta a mostrar, por ações e declarações, que a ação militar em Gaza não tem qualquer limite ético ou legal. E cabe à comunidade internacional dar um basta para, somente assim, evitar novas atrocidades. A cada dia de hesitação, mais inocentes morrerão”, afirma a nota.

- Continua após a publicidade -

O Itamaraty diz que “a humanidade está falhando com os civis de Gaza”, e afirma que é “hora de evitar novos massacres”.

A nota afirma que mais de 30 mil palestinos já foram mortos, sendo 12 mil crianças, e que mais de 1,7 milhão de pessoas foram deslocadas forçadamente. “O Brasil reitera a absoluta urgência de um cessar-fogo e do efetivo ingresso em Gaza de ajuda humanitária em quantidades adequadas, bem como a libertação de todos os reféns”, diz o Itamaraty. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA