20.7 C
Vitória
terça-feira, 25 junho, 2024

Inflação sobe 0,84% em março na Grande Vitória

Foi a Região que apresentou a quinta maior elevação entre as cidades pesquisadas pelo IPCA –a inflação oficial do país

Por Amanda Amaral

A inflação oficial no mês de março na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) registou aumento de 0,84%, acima da média nacional 0,71%. Foi a quinta maior variação do período entre as 16 áreas pesquisadas no país. Contudo, o índice aponta uma desaceleração frente aos dois primeiros meses de 2023, quando houve alta em ambos os casos de 0,92%.

- Continua após a publicidade -

As informações são da pesquisa de Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), analisada no Estado pelo Instituto Jones Santos Neves (IJSN) e divulgadas nesta terça-feira (11). No Brasil, em março, Porto Alegre (+1,25%) registrou a maior variação mensal, seguida por Brasília (+1,11%) e Curitiba (+1,03%).

A elevação da inflação no mês passado foi puxada por Transportes (+2,19%) e Habitação (+0,93%), primeiro e terceiro grupo com maior peso na composição final do índice, respectivamente. Em Transportes, Gasolina (+9,88%) foi o item com maior alta. Já em Habitação o maior avanço ocorreu em Energia elétrica residencial (+2,86%)3, componente de maior peso no grupo.

Contudo, se consideradas as maiores altas por grupo, Vestuário (+1,17) está em primeiro lugar, seguido por Transportes (+ 2,19%) e Saúde e cuidados pessoais (+1,08). Ocorreu deflação nos grupos Alimentação e bebidas (-0,46%), Educação (-0,03%) e Artigos de residência (-0,03%).

Produtos e serviços

A lista de produtos e serviços que ficaram mais caros em março de 2023 na RMGV foi liderada por: Manga (+31,65%), Uva (+14,87%), Mamão (+13,24%), Limão (+11,43%), Cenoura (+11,38%). Em contrapartida, destacaram-se entre os bens que ficaram mais baratos: Batata-inglesa (-16,50%), Inhame (-15,04%), Maçã (-10,41%), Óleo de soja (-8,25%), e Transporte por aplicativo (-7,75%).

Outras bases de comparação

No acumulado em 12 meses, o índice na Grande Vitória expandiu +4,77%, ficando acima da taxa de +4,65% registrada no Brasil. A RMGV obteve a quarta maior inflação entre as cidades pesquisadas nesta base de comparação, com os maiores aumentos em Vestuário (+13,86%), Saúde e cuidados pessoais (+12,13%) e Educação (+7,80%).

Já no acumulado do ano, a alta do IPCA na Grande Vitória foi de 2,70%, neste caso, os grupos que registraram as maiores altas são: Educação (+6,88%); Transporte (+4,07%); Comunicação (+3,26%).

inflação
Produtos como a manga, uva, mamão, limão e cenoura aumentaram de preço em março. Foto: Jhonantan Blendon

Preços ao consumidor

O IJSN também realizou a análise de outro indicador – o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A elevação em março na Grande Vitória foi de +0,73%, frente ao mês anterior.

Esta foi a sétima maior variação entre as 16 áreas pesquisadas e ficou acima da média nacional, que avançou +0,64%. Entre os nove grupos de produtos e serviços, destacaram-se no período na RMGV os aumentos em Transportes (+2,28%), Vestuário (+1,19%) e Saúde e cuidados pessoais (+1,08%). A inflação acumulada em 12 meses medida pelo INPC na RMGV foi de +3,95%, variação inferior à média nacional (+4,36%) e sétima menor entre as dezesseis áreas pesquisadas. Por essa métrica, os grupos com variações mais significativas foram Vestuário (+14,02%), Saúde e cuidados pessoais (+12,40%) e Alimentação e bebidas (+7,68%).

 

IPCA na RMGV – Março de 2023

JaneiroFevereiroMarçoAcumulado do anoAcumulado em 12 meses
+0,92%+0,92%+0,84%+2,70%+4,77%
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA