21 C
Vitória
sábado, 20 DE julho DE 2024

Índia inicia 2ª fase de eleições nacionais

O partido do primeiro-ministro indiano, o Bharatiya Janata (BJP), é favorito para conquistar a maioria no parlamento

Milhões de indianos começaram a votar nesta sexta-feira, 26, no segundo turno das eleições nacionais com múltiplas fases, enquanto o primeiro-ministro Narendra Modi tenta galvanizar os eleitores com seu tipo assertivo de política nacionalista hindu. As pessoas fizeram fila do lado de fora quando a votação foi aberta às 7h do horário local. Esperava-se que a participação aumentasse à medida que o dia avançasse.

O resultado da votação será crucial para o partido nacionalista hindu Bharatiya Janata de Modi, já que os 88 círculos eleitorais em disputa em 13 estados incluem alguns dos seus redutos em estados como Rajastan, Madhya Pradesh, Uttar Pradesh e Maharashtra. A maioria das sondagens prevê uma vitória de Modi e do BJP, que enfrenta uma ampla aliança de oposição liderada pelo Congresso Nacional Indiano e por poderosos partidos regionais.

- Continua após a publicidade -

O primeiro-ministro Modi instou as pessoas a votarem em números recordes para fortalecer a democracia. “Exorto especialmente os nossos eleitores jovens e as eleitoras a comparecerem em grande número. Seu voto é sua voz!”, Modi disse em mensagem na plataforma de mídia social X.

Quase 970 milhões de eleitores – mais de 10% da população mundial – elegerão 543 membros para a câmara baixa do Parlamento durante cinco anos durante as eleições escalonadas, que decorrem até 1 de junho. total de 28 estados na Índia. A participação na primeira fase das eleições, em 19 de abril, foi estimada em cerca de 62% dos 166,3 milhões de eleitores elegíveis. Cerca de 160 milhões estão elegíveis para votar na segunda fase. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA