20.9 C
Vitória
quarta-feira, 12 junho, 2024

Hellmann é demitido após derrota do Santos em clássico

Além de Odair, também deixaram o clube os auxiliares Maurício Dulac e Fábio Moreno, e o preparador físico Rogério Dias

A derrota do Santos para o Corinthians, em tenso clássico disputado na Vila Belmiro na noite de quarta-feira, foi a gota d’água para a diretoria santista. Nesta quinta-feira, o técnico Odair Hellmann foi demitido, na esteira das atuações irregulares do Santos nesta temporada.

“O Santos Futebol Clube comunica que Odair Hellmann não comanda mais o elenco profissional. O técnico assinou oficialmente nesta quinta-feira (22) sua rescisão contratual em comum acordo com o clube”, anunciou a direção santista.

- Continua após a publicidade -

“Além de Odair, também deixam o clube os auxiliares Maurício Dulac e Fábio Moreno, e o preparador físico Rogério Dias. O Santos FC agradece os serviços prestados pelos profissionais e deseja sorte no decorrer de suas carreiras.”

O clássico foi marcado pela forte pressão da torcida, que já vinha fazendo protestos contra o time nos últimos dias. Ao longo do jogo, torcedores lançaram sinalizadores e rojões em campo. A partida precisou ser finalizada mais cedo, aos 42 minutos do segundo tempo, por causa da insegurança na Vila Belmiro. A polícia chegou a entrar em confronto com torcedores.

O revés por 2 a 0 em casa, pelo Brasileirão, marcou a nona partida seguida do Santos sem vitória, por diferentes competições. Neste intervalo, o time de Odair foi eliminado tanto na Copa do Brasil quanto na Copa Sul-Americana. No Campeonato Brasileiro, está na parte inferior da tabela, mais perto da zona de rebaixamento do que da zona de classificação para a próxima edição da Libertadores. Em 13º lugar, tem 13 pontos.

O técnico somou 34 jogos, com 11 vitórias, 12 empates e 11 derrotas. No total, alcançou um aproveitamento de 44,11% dos pontos disputados. Sob o comando de Odair, o Santos marcou 34 gols e sofreu 33.

O treinador chegou ao time da Vila Belmiro em novembro do ano passado, poucos dias depois do fim do Brasileirão. Vindo do Al-Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, acertou contrato até o final de 2023. E começou a trabalhar na pré-temporada, em dezembro.

Com a contratação, o presidente Andrés Rueda esperava dar maior estabilidade ao time e à comissão técnica, após as seguidas trocas de treinadores que predominaram no clube nos últimos três anos. Dentro de campo, a expectativa era de que Odair aproveitasse bem a famosa base do Santos para valorizar a nova geração dos “Meninos da Vila”, composta por jogadores como Marcos Leonardo e Ângelo.

O treinador tem larga experiência em trabalhos com jovens atletas. Atuou na base do Internacional e foi auxiliar técnico de Rogério Micale na conquista da primeira medalha de ouro da seleção brasileira (sub-23) na história das Olimpíadas, no Rio-2016.

Ao mesmo tempo, Odair ganhou reforços mais experientes, como o atacante Stiven Mendoza e jogadores que foram vice-campeões do Paulistão neste ano, pelo Água Santa. A mistura, contudo, ainda não deu resultados, ao custo de duas eliminações e de desempenhos abaixo do esperado no Brasileirão.

Sem perspectiva de crescimento, o Santos poderá até flertar com a zona de rebaixamento, como aconteceu nas duas edições anteriores do campeonato, se não voltar a jogar bem, ao menos dentro de casa. O time não vence na Vila Belmiro desde o triunfo sobre o Bahia por 3 a 0, no início de maio, pelo Brasileirão.

O Santos volta a campo no domingo para uma missão complicada. Vai receber o embalado Flamengo, novamente em casa. Uma eventual derrota poderá aproximar o time paulista da zona da degola. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA