24.9 C
Vitória
sábado, 16 outubro, 2021

Guarda Municipal de Vitória é a 1ª no Brasil a participar de Força-Tarefa da PF

Pioneira no país, a Guarda Civil Municipal de Vitória  agora participa de uma Força-Tarefa contra o crime organizado junto à Polícia Federal (PF)

Por Munik Vieira

A assinatura do Plano de Trabalho e do Instrumento de Termo de Cooperação-Técnica aconteceu na manhã desta segunda-feira (20), na sede da PF, em São Torquato, Vila Velha.

Assinatura convenio com a Policia Federal para montar força tarefa integrada de Segurança Publica. Foto: Jansen Lube/PMV

Ao lado do superintendente da PF, Eugênio Ricas, estiveram presentes o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, o secretário municipal de Segurança Urbana, Ícaro Ruginski, o subsecretário de Segurança Urbana, Paolo Quintino, o vereador Leandro Piquet e agentes de Proteção Comunitária e da Ronda Ostensiva Municipal.

“Precisamos integrar e compartilhar informações. Isso gerará número maior de prisões, apreensões de armas de fogo, de substâncias ilícitas, e as organizações criminais devem ser enfraquecidas. Isso reflete na vida das pessoas, gerando segurança na região de metropolitana”, afirmou o prefeito Lorenzo Pazolini.

“A meta é para dezembro iniciarmos esse trabalho. Aqui no Espírito Santo temos a Guarda de Vitória com efetivo experiente, cinturões eletrônicos de monitoramento, fatores que vão nos ajudar muito nesse trabalho”, disse o superintendente da Polícia Federal, Eugênio Ricas.

Força-Tarefa

Coordenada pela Polícia Federal, a Força-Tarefa terá presença de policiais federais que conhecem rotas de entrada de entorpecentes e armamentos no País, além de conhecerem organizações criminosas de estados como Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Serão 20 agentes de segurança de todas as forças. Cada órgão participante vai trabalhar integrado, compartilhando informações.

Além da PF e a Guarda de Vitória, vão participar a Polícia Civil, a Polícia Militar, a Guarda de Vila Velha e agentes do sistema prisional capixaba.

Em um imóvel especial para a realização da Força-Tarefa, haverá investigação sobre crimes praticados por organizações criminosas, em especial o tráfico de armas e drogas.

Além de prisão e apreensão, a descapitalização das organizações criminosas será o ponto máximo dessa desconstrução das organizações.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade