20.5 C
Vitória
segunda-feira, 17 maio, 2021

Governo vai pagar R$ 5 mil a professores da rede estadual para aquisição de computadores

Projeto de lei será encaminhado para a Assembleia Legislativa. Será oferecido também um auxílio-internet de 50 reais aos profissionais

Por Dayane Paradizzo

O Governo do Espírito Santo irá investir quase 200 milhões de reais na rede pública estadual neste primeiro semestre de 2021. Uma das medidas determinadas é o pagamento no valor de 5 mil reais a professores, pedagogos e diretores, para a aquisição de equipamentos de informática.

A definição foi anunciada nesta terça-feira (02), em coletiva de imprensa do governador Renato Casagrande com o secretário estadual de Educação, Vitor de Angelo. Além disso, está previsto também um “auxílio-internet” no valor de 50 reais aos professores da rede. Os dois projetos de lei serão encaminhados para a Assembleia Legislativa.

No primeiro caso, apenas profissionais efetivos serão beneficiados, totalizando 6.093, e serão investidos aproximadamente R$ 30,5 milhões em equipamentos. Já no segundo, 15.371 profissionais – efetivos e em designação temporária (DT) – receberão o auxílio. Isso significa que serão cerca de R$768 mil investidos no auxílio-internet.

Foi anunciada, ainda, a compra de 60 mil Chromebooks, que serão destinados a alunos da rede, e a abertura de 3 mil vagas no Pré-Enem – mil vagas a mais que no ano anterior. As aulas serão online, síncronas, e por meio de videoaulas gravadas com lives. Os estudantes terão a opção de assistir as aulas online nas escolas-polo, para quem não tem acesso à internet.

“Essas medidas são importantes, pois fortalecem o trabalho dos professores. Os alunos receberão ainda um equipamento que facilitará o aprendizado. Também disponibilizaremos três mil vagas no Pré-Enem para que possamos recuperar esse ano de 2020, que ficou prejudicado por conta da pandemia”, afirmou o governador.

O objetivo é garantir a estrutura necessária para o retorno seguro às aulas, que se iniciarão na próxima quinta-feira (04), tanto no formato híbrido (revezamento entre presencial e à distância) quanto na modalidade remota.

O secretário Vitor de Angelo destacou a importância dos investimentos em tecnologia: “Este ano o contexto muda, embora a pandemia permaneça e não seja mais uma coisa totalmente desconhecida. Nós planejamos o ano letivo de 2021 com o objetivo de avançar com o Programa EscoLAR e, claro, a questão tecnológica é um objetivo central para permitir que as pessoas tenham acesso a isso, seja com aparelho, seja com internet. Por isso, trabalhamos para entregar esses equipamentos e recursos para professores, pedagogos e diretores”, explicou.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade