18.9 C
Vitória
quarta-feira, 19 junho, 2024

Gilvan da Federal bate boca com parlamentar em defesa de Elon Musk

Parlamentar capixaba chamou deputado Glauber Braga de “palhaço” após troca de farpas em sessão com moção de louvor a Musk

Por Robson Maia

O deputado federal capixaba Gilvan da Federal (PL-ES) se envolveu em uma confusão com o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) durante uma moção de louvor ao proprietário do X (antigo Twitter) Elon Musk na tarde desta terça-feira (9).

- Continua após a publicidade -

A confusão teve início quando os parlamentares presentes na sessão debatiam a aprovação de uma moção de louvor a Musk por supostamente “enfrentar a censura política imposta pela Justiça brasileira”. O pedido acontece em um momento em que o empresário sul-africano tem confrontado a Suprema Corte brasileira, sobretudo o ministro Alexandre de Moraes.

A moção foi aprovada pelos presentes. Único representante da base governista entre os presentes, o deputado Glauber Braga se pronunciou de forma contrária a moção de repúdio, realizando associações entre a família do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e a milícia no Rio de Janeiro.

“O senhor acredita que no gabinete de quem hoje é senador e na época era deputado estadual estava lá a esposa e a mãe de um matador do escritório do crime? O senhor acredita que no Rio de Janeiro teve um outro matador que recebeu grana para executar uma vereadora eleita chamada Marielle Franco, e que era vizinho do ex-presidente da República? “, afirmou Braga.

Aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado capixaba Gilvan da Federal partiu para o ataque e afirmou que Braga estava fugindo do tema do requerimento ao citar a família Bolsonaro. Posteriormente, Gilvan chamou o colega de “palhaço”. Braga rebateu as falas de Gilvan.

“O deputado que acaba de me chamar de palhaço vai ter que ouvir. Estou falando exatamente da moção. Não adianta colocar a bandeira do Brasil nas costas e ficar de joelho para o bilionário, para que tenha a soberania brasileira sendo atacada”, disse o carioca

O comentário inflamou o clima na sessão e desencadeou na troca de acusações. Em determinado momento, Gilvan da Federal chegou a se levantar para discutir com o colega. Ele foi contido por outros parlamentares que estavam no plenário. Durante a briga, Gilvan chamou Braga de “palhaço” novamente. O parlamentar do Psol respondeu: “Não tenho medo de frouxo”.

Senador capixaba saiu em defesa de Musk

O senador capixaba Magno Malta (PL-ES) também saiu em defesa de Elon Musk, no conflito ocorrido nos últimos dias entre o bilionário e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O senador elogiou a “coragem” de Musk e afirmou que ele é mais um a observar a “violação de direitos” existente no Brasil.

Elon Musk afirmou ainda que o ministro Alexandre de Moraes “deveria renunciar ou sofrer impeachment” e que o X poderia sair do Brasil.

“Estamos levantando todas as restrições. Este juiz (Alexandre de Moraes) aplicou multas pesadas, ameaçou prender nossos funcionários e cortar o acesso ao X no Brasil. Como resultado, provavelmente perderemos todas as receitas no Brasil e teremos que fechar nosso escritório de lá. Mas os princípios são mais importantes do que o lucro”, escreveu Musk em seu perfil.

O parlamentar do Espírito Santo afirmou que o Brasil tem passado por momentos de violações da Constituição Federal e as falas do proprietário do X expõe o autoritarismo de Moraes.

“Todos nós já tomamos conhecimento da posição tomada pelo dono do X, o antigo Twitter, o senhor Elon Musk. Ele, como milhões de pessoas no mundo, já perceberam a violação dos direitos, a violação da constituição brasileira, dos nossos códigos e certamente se posicionou. E ao se posicionar, ele não se dirigiu a ninguém, se dirigiu ao ministro Alexandre Moraes e fez uma pergunta. Por que você está fazendo isso? De forma muito corajosa”, disse o senador capixaba.

O parlamentar questionou ainda a razão pela qual a “esquerda” estaria se solidarizando com Moraes, uma vez que, segundo ele, as denúncias de Musk não seriam referentes aos políticos desta ala.

“O Elon Muski não tocou no nome de vocês [esquerda], ele só disse que o direito de liberdade de expressão no Brasil está violado. E o ministro tentou impor isso à plataforma que pertence a ele e, entendendo a ilegalidade, ele resolveu revelar. Vi os posts de petistas e esquerdistas reagindo a isso. Um disse até que autorizava o ministro Alexandre a prender o Elon Muski. Isso está de brincadeira. E todos achando que é um absurdo o que ele disse”, disparou Malta.

Malta comentou ainda sobre as ameaças de Musk de revelar emails enviados por Moraes, contendo supostos abusos de autoridade. O capixaba questionou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a respeito de um posicionamento sobre o tema.

“E ele vai revelar agora todos os e-mails recebidos do ministro Alexandre Moraes. O ministro Alexandre Moraes é que precisa responder, porque a pergunta dele é ao Moraes, por que está fazendo isso? (…) Pois é, vamos esperar os próximos capítulos. (…) O ativismo judicial já poderia ter sido parado se o Senado tivesse ajudado. Então fica aí, presidente Pacheco, você precisa se posicionar essa semana. Você precisa tomar uma posição.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA