24.9 C
Vitória
sexta-feira, 14 junho, 2024

Gaza: resolução dos EUA na ONU apoia cessar-fogo imediato

Os Estados Unidos já vetaram outras duas resoluções que pediam o cessar-fogo no território palestino

Os Estados Unidos fizeram circular no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), na quinta-feira, 14, uma nova versão do rascunho de uma resolução que apoiaria esforços internacionais para estabelecer “um cessar-fogo imediato e sustentado” na guerra entre Israel e o Hamas. O pacto incluiria a libertação dos reféns capturados pelo grupo terrorista no território israelense no ataque do dia 7 de outubro.

Não há previsão para a votação do texto, que ainda pode ser modificado. A primeira versão da minuta da resolução foi apresentada pelos Estados Unidos no dia 19 de fevereiro, um dia após os representantes do país vetarem uma outra resolução, apresentada por nações árabes, que demandava uma trégua humanitária imediata na Faixa de Gaza. Segundo os americanos, a aprovação do documento prejudicaria negociações para a libertação dos reféns.

- Continua após a publicidade -

Na ocasião, os Estados Unidos já haviam vetado outras duas resoluções que pediam o cessar-fogo no território palestino, o que suscitou críticas à gestão do presidente americano, Joe Biden. Desde então, as negociações diplomáticas vivem um impasse A ideia de que a trégua fosse decretada antes do início do ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos, no fim da semana passada, acabou descartada.

Na quarta-feira, 13, o comando militar de Israel informou que executará em breve a planejada ofensiva contra Rafah, uma cidade no sul da Faixa de Gaza que serve de refúgio para 1,4 milhão de palestinos deslocados pela guerra. Os israelenses revelaram planos de direcionar os civis para “ilhas humanitárias” no centro do território. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA