23.8 C
Vitória
sábado, 20 abril, 2024

Fragmentos

Fragmentos

Quando criança, em meus momentos de tristeza eu sonhava com outra vida, com outro lugar. Porém, há diferença desejo de fuga e livre imaginação

Por Geraldo Schuller

Sonhava que era quem não era, mas queria ser… Tudo isso acordado. Depois que cresci fiquei mais definitivamente enraizado aos fatos. Até sonho, às vezes, mas nada realmente forte como o sonho e a imaginação de uma criança. Já não sonho mais como antes, mas continuo refém do desejo de fugir. Minha alma às vezes dia: corra!

- Continua após a publicidade -

Quando a dor chega, a angústia se instala, quando perdemos e junto com a perda experimentamos a impotência de nada poder fazer, desejamos fugir. É assim desde sempre! O salmista, um poeta, fala de asas de pomba e de voar. Fala de um abrigo no deserto, talvez algum que tenha conhecido no passado. Nós simplesmente dizemos: eu queria sumir, ser invisível, desaparecer. Mas não há lugar para fuga. Por isso a alma diz “corra” e a gente não tem ideia de “para onde”. 

Quando tudo vai bem, quando o vento sopra a nosso favor, corremos o risco de cair numa grande ilusão. Não me refiro à ideia de que as coisas não mudarão, de que tudo continuará a nos favorecer, embora alguns se iludam assim. Refiro-me a algo mais grave: pensar que tudo está assim porque somos demais, porque sabemos como fazer as coisas, porque somos realmente bons e merecedores. Eis um lugar que devemos evitar uma ideia que devemos combater em nós mesmos. 

Há uma sutil diferença entre conhecimento e sabedoria. Conhecimento está relacionado com estudo, ciência, aprendizado.

Sabedoria tem a ver com saberes adquiridos e acumulados pela experiência de vida e  até pelos erros vividos.

Ambos são coisas importantes as quais prezamos, investimos recursos e damos valor.

“O problema é que as pessoas dizem ‘eu te amo’, mas esquecem daquele bilhetinho e ‘Bom Dia’, daquela mensagem de ‘boa noite’ ‘estou com saudade’ esquecem-se de perguntar se você está bem, assim sabe, só por perguntar mesmo. Esquecem-se do abraço sem pretexto, do presente fora de época, esquecem de dar atenção nos detalhes e isso, faz com que esse ‘eu te amo’ perca o valor. Porque o amor não se alimenta de palavras, se alimenta de atitudes.” – Rafael Uccman

O amor não machuca, o que machuca são as ilusões que criamos. Quem realmente te quer bem, não faz você ficar mal.

“Gosto de pessoas que admitem o erro, falam que estão com saudade e deixam de lado o orgulho. Gosto de gente que sabe dar valor ao que tem, que faz por merecer e não finge ser o que não é. Algum dia tudo fará sentido. Enquanto isso, ria da confusão, chore pouco, e entenda que tudo acontece por alguma razão. Chega um dia que a gente simplesmente muda. Os sentimentos acabam e o coração faz novas escolhas.” – Clarisse Lispector

“Quando tudo parece errado, acontecem coisas boas que não teriam acontecido se tudo tivesse dado certo!” – Renato Russo.

Há 2.500 anos o filósofo Confúcio já afirmava:

“As pessoas perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o que juntou para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por não viver no presente nem mesmo no futuro. Vivem como se fossem morrer e morrem como se não tivessem vivido”

Dá licença, medo? Minha felicidade quer passar.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA