24.4 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Estudante capixaba inventa robô para entreter seus animais

No Dia do Inventor, vamos conhecer o Gustavo Louzada, um jovem apaixonado por carrinhos de controle remoto que criou um robô 

Por Patrícia Battestin

Já parou para imaginar como seria nossa vida sem a energia elétrica? Ou sem as vacinas?Sem o sinal de Wi-fi? Tudo o que utilizamos no dia a dia surgiu a partir e uma boa ideia. Ou seja, foi inventado por alguém.

- Continua após a publicidade -

Hoje, 04 de novembro, é comemorado o Dia do Inventor. A data foi criada pelo alemão Gerhard Muthenthaler com o intuito de que as pessoas se lembrassem dos grandes invenções que mudaram para melhor a vida das pessoas.

Com o passar dos anos a tecnologia e a inovação ganharam cada vez mais espaço. Se tornaram mais acessíveis. Prova disso é o que apresenta o aluno Gustavo Louzada, do curso de eletrotécnica da Grau Técnico. Ele mostrou que é possível inovar com a criação de um robô. Gustavo sempre foi fascinado por carrinhos de controle remoto e desde então sempre quis fazer algo parecido.

O professor Wanderson Pimentel, da disciplina eletrônica aplicada, disse que Gustavo sempre foi muito dedicado em colocar em prática o que aprendeu. “Ele gosta de carrinhos de controle remoto, então isso auxiliou no projeto e eu o ajudei dando dicas e instruções”, destacou o professor.

Cada aluno tem um perfil de criação, segundo o professor Wanderson. “Como são várias vertentes dentro do curso, isso cria várias possibilidades para eles seguirem profissionalmente”, explicou.

Sobre a fabricação do robô, Gustavo disse que já fazia há um tempo. “Já trabalhava com a produção de robô, mas sempre pedi conselhos ao professor Wanderson e na matéria de eletrônica eu comecei a fazer mais elaborado e profissionalmente”, comentou o aluno.

Gustavo explicou que o robô é controlado pelo bluetooth do celular e comentou que funciona mexendo os braços, pega e carrega coisas. “A ideia inicial era criar o robô para ser “amigo” do cachorro e ser copiloto do seu rato de estimação. Carregar as coisas de um lado para o outro”, destacou o aluno.

Gustavo acrescentou que quando tiver mais tempo e recursos pretende aprimorar o robô para fazer ainda mais coisas.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA