24.4 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Empresários de pequenos negócios estão com mais confiança, aponta sondagem

Pesquisa mostra que otimismo venceu nos principais setores da economia

Por Kikina Sessa

Os proprietários de pequenos negócios terminaram os três primeiros meses do ano mais confiantes, segundo sondagem do Sebrae em conjunto com a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança dos Micro e Pequenos Empresários (IC-MPE) subiu 1,1 ponto em relação ao trimestre anterior.

- Continua após a publicidade -

“Tivemos um primeiro trimestre positivo, com comércio e serviços puxando a alta na confiança dos empresários de pequenos negócios, que ficaram mais otimistas devido ao panorama favorável da economia de geração de empregos e redução na taxa de juros”, explica o presidente nacional do Sebrae, Décio Lima.

Com loja física e um quiosque no shopping, na Serra, a confeiteira e empresária Jhenyffer Dias Monteiro confirma o otimismo da sondagem. Proprietária da Jheny Donuts, ela disse que registrou aumento nas vendas em janeiro e espera um segundo semestre aquecido. “Como trabalhamos com chocolate, no período de frio, o consumo aumenta”, explica, informando que está ampliando a oferta de produtos e transformando a loja em um café.

Quem está confiante para os próximos meses é o empresário Rafael Dias Machado, proprietário do Espaço DOC, loja especializada em vinhos. As vendas, tanto na loja física, em Vitória, quanto na online, devem aumentar, acredita o comerciante. “Por não ser um produto de primeira necessidade, as vendas dependem de um cenário econômico estável”, comenta.

Confiança

Analista de Relacionamento do Sebrae/ES, Bernardo Buteri observa que a economia vem vindo de uma alta na confiança das micro e pequenas empresas capixabas e brasileiras de forma geral, um aumento gradual do consumo, da geração de empregos e das baixas nas taxas de juros. “Tudo isso corrobora para que o empresário tenha mais ‘segurança’ num futuro promissor”.

Nota-se também que as micro e pequenas empresas estão mais seguras com o distanciamento da pandemia de covid 19, comenta o analista. “Nos últimos anos ainda havia um receio sobre o futuro com relação a esse assunto, mas notamos que em 2024 esse ‘fantasma’ está efetivamente ficando para trás”.

O IC-MPE é calculado por meio da soma do Índice de Situação Atual ao Índice de Expectativas apurados nos principais setores da economia – Comércio, Serviços e Indústria de Transformação. Os empresários são ouvidos com relação aos aspectos de demanda, produção, empregos, tendências de negócios, crédito, vendas, entre outros.

Segundo o levantamento, todos os três principais segmentos fecharam em alta no primeiro trimestre de 2024: Comércio (+ 1,5 ponto), Serviços (+1,7 ponto) e Indústria (1,4 ponto). O IC-MPE é calculado desde 2019, período considerado pré-pandêmico.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA