16.9 C
Vitória
sexta-feira, 24 setembro, 2021

Dinheiro traz ou não traz felicidade?

Existe relação entre dinheiro e felicidade? Pesquisa revela o que pessoas em diferentes países acham, e qual seria o rendimento ideal para ter satisfação plena

por Samantha Dias

Após análise com mais de 1.7 milhão de pessoas em 164 países, uma pesquisa da plataforma Cupom Válido chegou à uma conclusão sobre a pergunta se dinheiro traz felicidade: o dinheiro influencia sim no nível de felicidade! A pesquisa revelou, ainda, qual seria a quantia – média mundial – para se chegar ao ápice da satisfação: U$95 mil dólares por ano (R$494 mil por ano, ou aproximadamente R$41 mil por mês).

Porém, após se conseguir os itens básicos, como alimentação, saúde e moradia, a quantidade de dinheiro tende a ser cada vez menos relevante, de acordo com os pesquisadores. Já para se obter o bem-estar emocional, o valor é menor, varia de U$60 mil e U$75 mil ao ano (R$312 mil e R$390 mil por ano, ou R$26 mil e R$32 mil por mês).

Países mais felizes do mundo

A Finlândia é o país mais feliz do mundo. Mas quais seriam os fatores que fazem com que os finlandeses ocupem a primeira posição? Os finlandeses são mais felizes por que são mais ricos?

Os países da Europa, mais especificamente os países nórdicos, estão no topo do ranking mundial da felicidade. Depois da Finlândia, Islândia e Dinamarca ocupam a segunda e terceira posição, respectivamente.

Foram considerados 6 fatores para medir o nível de felicidade: apoio social, ausência de corrupção, expectativa de vida, generosidade, liberdade para escolhas na vida, PIB per capita, e vida saudável. Ao somar cada um dos fatores, foi dada uma pontuação para cada país, onde a Finlândia atingiu a nota máxima de 7.80, e o Afeganistão a menor nota, de 2.56.

De um total de 153 países do estudo, o Brasil ficou na 41ª posição, com a nota 6.11. Longe do topo, mas acima da média mundial (5.5) e bem afastado das piores posições, como o Afeganistão, Sudão do Sul e Zimbábue.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade