23.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Cesan investe em inovação e sustentabilidade

Projetos de usina de dessalinização e produção de água de reuso para a indústria estão saindo do papel

O saneamento básico é um pilar essencial para garantir a dignidade da pessoa
humana, a saúde pública e um meio ambiente equilibrado. Em diversas regiões do
Brasil, essa realidade ainda é um desafio significativo. O Espírito Santo tem avançado
nessa área, investindo para além da ampliação e modernização da sua estrutura
operacional. Pensar em estratégias para garantir a segurança hídrica tem sido uma
preocupação diária da Companhia Espírito-santense de Saneamento (Cesan).  
 
São diversas frentes de atuação, com iniciativas que vão desde a construção de uma
Estação de Reuso de Água para fins industriais até a estruturação de uma usina de
dessalinização e a construção de uma barragem.

A Estação de Produção de Água de Reuso (EPAR) que será construída, por exemplo, vai
garantir o fornecimento de água de reuso para a indústria siderúrgica na Serra por 30
anos, permitindo a redução dos riscos de interrupção das atividades devido à falta de
água.

- Continua após a publicidade -
Oinvestimento na ampliação da ETA V, inaugurada em março de 2024, foi de
quase R$ 90 milhões. Foto: Divulgação/Cesan
O
investimento na ampliação da ETA V, inaugurada em março de 2024, foi de
quase R$ 90 milhões. Foto: Divulgação/Cesan

O projeto, que tem execução prevista na região de Camburi para o final de 2026, tem
capacidade para transformar 300 litros por segundo de esgoto sanitário em água de
reuso. Essa é a primeira subconcessão de reuso de água no Brasil. Com uma oferta
competitiva, o vencedor do leilão foi o consórcio GS Inima Tubonews, totalizando um
valor estimado de R$ 2,24 bilhões.

Além de promover a sustentabilidade hídrica, o projeto vai beneficiar diretamente os moradores dos bairros da zona norte de Vitória, além de seis bairros da Serra: Hélio Ferraz, Manoel Plaza, Rosário de Fátima, Eurico Salles, Carapina I e Bairro de Fátima, porque a construção e operação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e da EPAR irão promover melhorias no saneamento.  

A solução implementada não só garantirá a continuidade das operações industriais
como também aliviará a pressão sobre os recursos hídricos da região, garantindo que a
água potável antes destinada à indústria seja redirecionada para o consumo humano.
Além desse projeto pioneiro, a Cesan está avançando com outro empreendimento
ambicioso: a maior usina de dessalinização do Brasil, com capacidade para tratar 1.100
litros por segundo.  
 
A participação da iniciativa privada em todos esses investimentos é fundamental para
a implementação de tais medidas, e a colaboração entre o setor público e privado é
essencial para garantir que o abastecimento de água e o saneamento básico sejam
garantidos, independentemente de condições extremas de clima. E o novo marco
regulatório do saneamento básico desempenhou um papel crucial ao trazer o tema
para o centro das discussões, envolvendo diferentes setores da sociedade. Essa
mobilização ampla foi um dos maiores ganhos, promovendo uma maior
conscientização e priorização do saneamento básico em diversas agendas. 

A construção da recém-licitada barragem dos Imigrantes no rio Jucu, entre Viana e
Domingos Martins, é outro exemplo de planejamento proativo. A nova barragem, um
investimento de R$ 264 milhões, garantirá a reserva hídrica para sustentar a região
metropolitana por até quatro meses sem chuva.

O leilão para a primeira subconcessão de reuso de água do Brasil aconteceu em janeiro, na B3, em São Paulo. O valor estimado do investimento é de R$ 2, 24 bilhões. Foto: Divulgação/Cesan
O leilão para a primeira subconcessão de reuso de água do Brasil aconteceu em janeiro, na B3, em São Paulo. O valor estimado do investimento é de R$ 2, 24 bilhões. Foto: Divulgação/Cesan

Outra iniciativa sustentável anunciada neste ano foi a formalização da parceria com o
Projeto Golfinhos do Brasil, que estuda a presença dos animais da família dos
Delfinídeos em águas capixabas. O acordo visa à promoção de conscientização e de
ações concretas para proteger esses animais e o ecossistema que compartilham
conosco. Essa parceria prevê ações de limpezas de praias, de sensibilização nas escolas
da Grande Vitória e a capacitação de toda a cadeia produtiva do turismo.

Todos os investimentos em andamento demonstram que a companhia está ciente da
necessidade de adaptação e agindo, com inovação e ações sustentáveis, para
enfrentar os desafios do setor. Com o apoio de novas tecnologias, como a
dessalinização, e o fortalecimento das políticas de saneamento, o estado e o Brasil
podem avançar significativamente na universalização do saneamento básico e na garantia da segurança hídrica, contribuindo para um futuro mais sustentável e resiliente.

Utilização de robôs no combate aos vazamentos

Uma outra inovação da Cesan é a utilização de robôs no combate aos vazamentos e a substituição de redes na Grande Vitória. A iniciativa utiliza métodos não destrutivos para detectar e resolver vazamentos de forma mais rápida e eficiente, minimizando os transtornos para a população, reduzindo os custos operacionais e o período de execução das obras.

Esses novos métodos estão sendo aplicados em áreas de alta movimentação veicular, como as avenidas Leitão da Silva e Nossa Senhora da Penha, em Vitória, e na orla da Praia do Morro, em Guarapari. Esse avanço tecnológico representa um investimento de  aproximadamente R$ 150 milhões.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA