21.8 C
Vitória
segunda-feira, 18 janeiro, 2021

Ceagesp: indicador de preço dos alimentos no atacado sobe 3,23% em setembro

Todos os setores tiveram seus índices em elevação no mês passado, sendo que os setores de frutas e diversos foram os que registraram menores aumentos

O índice de preços da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) encerrou o mês de setembro com alta de 3,23% em relação ao mês anterior. O aumento foi puxado principalmente pela elevação dos preços nos setores de verduras, legumes e pescados, informa a companhia em comunicado.

O setor de verduras, prejudicado pelo tempo quente e seco, subiu 9,2%. No entanto, acumula apenas 3% de alta no ano. Todos os setores tiveram seus índices em elevação no mês passado, sendo que os setores de frutas e diversos foram os que registraram menores aumentos.

Em setembro, o setor de frutas apresentou alta de 1,78%. As principais elevações ocorreram nos preços da carambola (97,4%), da laranja lima (32,2%), da banana nanica (25,4%), do abacate margarida (16,1%) e da pera estrangeira williams (15,9%). As principais quedas ocorreram nos preços do mamão havai (-30,3%), da melancia (-30%), do caju (-27,2%) e do mamão formosa (-19,1%)

O setor de legumes registrou elevação de 4,98%. As principais altas de preços ocorreram com: vagem macarrão curta (56,1%), pepinos comum (43,3%), caipira (33,1%) e japonês (21,8%) e com a berinjela (21,6%). As principais quedas de preços ocorreram com os pimentões amarelo (-45,7%) e vermelho (-41,1%), com o chuchu (-23,6%), com o tomate cereja (-7,7%) e com a pimenta cambuci (-7,5%).

O setor de verduras apresentou alta expressiva de 9,22%. As principais elevações ocorreram nos preços da salsa (81,6%), do manjericão (38,5%), do milho verde (29,5%), da cebolinha (19,9%) e da rúcula (16%). As principais quedas de preços ocorreram com o nabo (-17,1%), com o alho-poró (-7,4%) e com a couve-flor (-7,0%).

O setor de diversos fechou o mês com pequena alta de 0,91%. As principais elevações foram registradas nos preços do milho de pipoca estrangeiro (17,9%), da batata lavada (12,3%) e do alho (6,3%). A principais baixas ocorreram com a batata asterix (-9%), com a canjica (-6,7%), com os ovos vermelhos (-5,4%) e com o coco seco (7,4%).

O setor de pescados registrou forte alta de 6,23%. Os principais aumentos ocorreram nos preços da pescada (22,3%), sardinha fresca (21,9%), da pescada tortinha (18,6%), da tilápia (16,0%) e da sardinha congelada (15,4%). As principais quedas foram registradas nos preços da betara (-10,8%) e do salmão (-2,9%).

Com informações da Agência Estado.
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Verão: cuidados para que o lazer não se torne transtorno

Capitão do corpo de Bombeiros dá dicas de cuidados durante a viagem de férias ou momento de lazer 

Ônibus GV agora mostra locais para recarga do cartão

O aplicativo apresenta diversas comodidades para quem usa transporte público. Confira!

Serra inicia estudo para cerco eletrônico de segurança

A Prefeitura da Serra iniciou os estudos para implantação do Cerco Eletrônico de Segurança no município

Chuveiros voltam a funcionar em Vila Velha

O verão é sempre uma estação de muita movimentação nas praias e claro que isso gera também um aumento de uso dos chuveiros que ficam nas orlas das praias 

Rua de Lazer tem horário reduzido por conta do Enem

Para garantir a fluidez no trânsito nos dias de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as Ruas de Lazer em Camburi, funcionarão das 7 às 11 horas neste domingo (17) e no próximo dia 24

Produção industrial do ES recuou -0,9%

Os dados da Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF) referente a novembro do ano passado foram divulgadas nesta quinta-feira (14) pelo IBGE

ES Brasil Digital

ESBrasil-184 - Retrospectiva
Continua após publicidade

Fique por dentro

Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões

as variáveis determinantes para os resultados estão relacionadas aos preços dos produtos no mercado interno

Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020

esses setores foram responsáveis por 80% das exportações do agronegócio em 2020, contra os 78,9% de participação registrados em 2019

Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos

A Conab ressalta que, neste quarto levantamento, houve uma revisão da periodicidade e metodologia do quadro de oferta e demanda de arroz

2ª onda não tem mesmas consequências econômicas da 1ª

Bruno Serra afirmou também que a instituição precisou adotar um grau de estímulo monetário "forte" no Brasil

Vida Capixaba

Festival verão sem aglomeração

O Festival de Verão sem Aglomeração acontece de 18 a 23 de janeiro

Vai um queijinho aí?

O município de Ibitirama ganhou sua primeira agroindústria, o negócio é uma queijaria e foi o primeiro estabelecimento de 2021

Aquaviário: Transporte parece mais perto!

Serão quatro estações em três cidades, duas em Vitória, uma em Vila Velha e outra em Cariacica

Edição Especial dos Cafés Campeões

Produtores foram homenageados pela Cooperativa Cooabriel
Continua após publicidade