26.9 C
Vitória
terça-feira, 31 março, 2020

Casos de tuberculose são registrados no Espírito Santo

Leia Também

Especialistas discutem soluções para a Região Metropolitana

Durante o ES Brasil Debate, realizado em Vitória, gestores apresentaram possibilidades de melhoria para "destravar" a Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV) Discutir soluções integradas...

Novo coronavírus: automedicação pode ser um perigo

Muitas pessoas buscam a farmácia mais próxima para comprar vários remédios, inclusive os usados no tratamento da malária e do lúpus. Cuidado com a automedicação!

Sobe para 84 casos confirmados do novo coronavírus no ES

Subiram para 84 o número de confirmados do coronavírus. Seriam 85, devido a um paciente do Rio de Janeiro que buscou atendimento em uma unidade de saúde local.

ES registra três casos de transmissão comunitária

A partir desse nível de contaminação, o Estado passa para o mesmo estágio de transmissão que RJ e SP. Novos testes serão adquiridos nesta semana.

A tuberculose está entre as doenças que estão reaparecendo no Estado. Em 2019, já foram identificados 243 novos casos

Algumas doenças que pareciam eliminadas começaram a reaparecer no Espírito Santo, como é o caso da tuberculose. Uma família que reside no bairro Bela Vista, em Vitória, foi internada com a doença, mas agora segue em observação.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), em 2019, houve o registro de 243 novos casos. Em 2018, foram registrados 1.305 novos casos, com coeficiente de incidência de 32,9 casos por 100 mil habitantes, sendo que 68 pessoas morreram vítimas de tuberculose no Estado nesse ano. Não há dados fechados de cura no ano, pois ainda há pacientes em tratamento.

Já em 2017, o número de novos casos foi de 1.155, correspondendo a um coeficiente de incidência de 28,8 casos por 100 mil habitantes. Foram registradas 68 mortes por tuberculose. O Estado registrou 76,9% de cura da doença (853 pessoas), mas o índice de abandono do tratamento foi de 9,5% dos pacientes.

Campanhas

Para evitar o retorno de doenças altamente contagiosas, como a poliomielite (paralisia infantil), a rubéola, o sarampo, dentre outras, já eliminadas ou controladas no Brasil, a Sesa adotou um modelo de campanha de multivacinação e reforçou a importância de acompanhar os calendários de imunização das faixas etárias estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, afirmou que essas doenças são prevenidas com vacinas disponibilizadas gratuitamente nas unidades básicas de saúde do Estado, de acordo com as campanhas de imunização previstas pelo governo federal.

Ela destacou que a melhor forma de manter a defesa do organismo contra as doenças, consiste na proteção do corpo por meio de resistências às doenças que o atingiriam. “As vacinas são produzidas por substâncias e microrganismos inativados ou atenuados que são introduzidos no organismo para estimular a reação do sistema imunológico quando em contato com um agente causador de doenças”, explicou Danielle.

Fonte: Sesa

Casos

Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de incidência da doença tem aumentado e isso preocupa, e muito, a população. Só em 2017 foram 72 mil infecções, média de mais de 200 por dia.

De acordo ainda com a pasta, o Brasil ocupa o 18º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo. Embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e curada, ainda mata cerca de 4,4 mil pessoas todos os anos.

Tuberculose

Transmitida por via aérea, como tosse, espirro e fala, a tuberculose é uma doença infectocontagiosa que pode ser fatal e que progride silenciosamente. O sintoma principal da doença é tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro.

No entanto, o paciente também deve ficar atento a outros sintomas como febre baixa, geralmente à tarde; suor noturno; falta de apetite; perda de peso; cansaço fácil; fraqueza e dor no peito e nas costas. Se observados esses sinais, a pessoa deve buscar a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Tratamento

O diagnóstico da tuberculose é feito por meio do exame Baciloscopia de Escarro. O resultado fica pronto no mesmo dia e pode ser feito em todas as unidades de saúde do Estado. Em Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica é oferecido o Teste Rápido Molecular para a doença, que identifica o bacilo em até duas horas.

O Teste de Sensibilidade Antimicrobiana (TSA) também possibilita diagnosticar a quais medicamentos o bacilo desenvolveu resistência.

Após o diagnóstico, o tratamento também é realizado na própria unidade de saúde, em que o paciente realiza o acompanhamento e retira os medicamentos de forma gratuita. O tratamento é feito por poliquimioterapia (uso de vários comprimidos) com antibióticos. Esses medicamentos devem ser tomados todos os dias, sem interrupção.

Publicidade

ES Brasil Digital

ES Brasil 174
Continua após publicidade

Fique por dentro

Negociação é o caminho para aluguel de pontos comerciais

A negociação com responsabilidade pressupõe real demonstração das consequências da crise e percepção recíproca para encontrar um ponto de equilíbrio das partes.

Consumo de internet aumenta 25% durante isolamento social

Por conta do isolamento social, o consumo de internet aumentou consideravelmente durante o mês de março no mundo inteiro, inclusive no Brasil e no Espírito Santo.

Governo anuncia medidas econômicas contra impactos da covid-19

Nesta sexta-feira (27), o presidente da República e representantes das proincipais instituições financeiras do país anunciaram linha de crédito emergencial.

PIB capixaba fica estável no último trimestre de 2019

Comércio foi o que puxou o PIB no quarto trimestre de 2019, setores de informática e veículos tiverm maior alta. Indústria apresentou retração.

Vida Capixaba

19 de Julho: 3ª Corrida Amaes Azul

A corrida em solidariedade a causa do autismo tomará a 3ª Ponte, num trajeto de 10.800 km entre Vitória e Vila Velha. Será no dia 19 de julho

PRF recebe doações de alimentos e kits de higiene para caminhoneiros

A ideia da campanha Siga em Frente, Caminhoneiro é minimizar os efeitos da situação causada pelo novo coronavírus e possibilitar condições de trabalho.

Festival promove apresentações de artistas nas mídias sociais

O Festival Fico em Casa, uma ideia que permite ao internauta a contemplar apresentações de nomes do rock, indie, samba, funk, MPB e muito mais.

Xô, coronavírus: “Dia de Cantoria” vai levar música para quarentena

O Dia de Cantoria é um projeto de musicalização infantil nas mídias sociais. É uma iniciativa idealizada por 4 amigos com experiência em musicalização
Continua após publicidade