19.9 C
Vitória
segunda-feira, 23 maio, 2022

Carnaval 2022: Desfile das Escolas de Samba em Vitória é adiado

Os desfiles do Carnaval de Vitória 2022 foram adiados para abril. Foto: Divulgação

Vitoria não está mais entre as cidades com classificação de “risco muito baixo” para a transição da Covid-19 

Os desfiles das escolas de samba do Carnaval de Vitória 2022 foram adiados para os dias 7, 8 e 9 de abril. O evento seria mantido, segundo a Prefeitura Municipal de Vitória (PMV), porque a Capital foi a primeira cidade a receber a classificação de “risco muito baixo” para a transmissão da Covid-19.

Segundo o prefeito, Lorenzo Pazolini, até 6 de janeiro Vitória já havia vacinado toda a população adulta com mais de 18 anos com as duas doses ou dose única da vacina (109,18% desse grupo), além de já ter vacinado 90,23% dos adolescentes entre 12 e 17 anos com a primeira dose.

No entanto, em virtude do aumento de casos pela Covid-19 no Espírito Santo, por causa da nova variante Ômicrom, nas primeiras semanas de janeiro de 2022, o Governo do Estado, por meio da Portaria Nº 008-R, publicada no dia 15 de janeiro no Diário Oficial, suspendeu o enquadramento dos municípios na classificação de risco muito baixo, na Gestão do Mapa de Risco.

A informação foi divulgada na última sexta-feira, 14 de janeiro, pelo governador do Estado, Renato Casagrande, em pronunciamento ao vivo.

No início da noite desta sexta-feira, 21 de janeiro, Pazolini, anunciou o adiamento após reunião com os representantes das agremiações. O evento seria realizado nos dias 19, 20, 21 de fevereiro, no Sambão do Povo.

Escolas de Samba

A decisão foi tomada em conjunto com lideranças da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge) e levou em consideração o atual agravamento do cenário da pandemia do coronavírus e epidemia da gripe.

“Temos um legado de vacinação graças a um eficaz trabalho realizado pela nossa Secretaria de Saúde e hoje temos a clareza de que não é possível termos na cidade um evento desse porte e colocar em risco tudo o que já foi feito até aqui. Somos a capital da vacina! Vitória sempre esteve no pódio e em respeito e cuidado com a população, isso não vai mudar”, afirmou o prefeito.

“Mesmo com o adiamento, continuaremos cobrando e mantendo todas as medidas e os cuidados necessários para o combate da pandemia, como a comprovação da vacina e os testes RT-PCR negativos para os participantes”, frisou o prefeito.

Blocos de Rua

As festas de ruas permanecem canceladas em vista da impossibilidade de controle do número de pessoas em desfiles e blocos. O mesmo acontece em Cariacica que publicou decreto proibindo as festas de rua na última quarta-feira.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, os desfiles das Escolas de Samba também foram adiados para o feriado de Tiradentes, em abril, por causa do avanço da pandemia de Covid-19 e da gripe Influenza que estão sobrecarregando o sistema de saúde e até afastando os profissionais de saúde.

O prefeito se reuniu com os representantes das agremiações. Foto: Divulgação

Profissionais de saúde

No Espírito Santo, para enfrentar a baixa dos profissionais a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) publicou, nesta sexta-feira, 21 de janeiro, no jornal impresso Diário Oficial do Espírito Santo, quatro novos editais para o processo seletivo simplificado e de contratação emergencial em regime de designação temporária, com formação de cadastro de reserva para cargos de níveis Superior, Técnico, Médio e Fundamental.

O órgão alega que a contratação para o processo seletivo será realizada para o cadastro de reservas em substituição às vagas de contrato temporário da Covid-19 que será finalizado na primeira quinzena de março.

Informa também que, ao todo, serão disponibilizadas 2.923 vagas, que contarão com novo critério de classificação, considerando o tempo de experiência e títulos.

Afastamentos

No estado, mais de dois mil profissionais de saúde estão afastados por causa da Covid-19. O número, disponibilizado pelo Painel da Covid-19, do governo estadual, representa um aumento de cerca de nove vezes se comparado aos 225 casos positivos registrados em dezembro em profissionais do setor.

Somente na Capital capixaba, o número de profissionais da área de saúde afastados saltou de 36 em dezembro para 343 em janeiro, de acordo com dados do Painel Covid-19. Isso representa um salto de mais de nove meses mais pessoas afastadas.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade