18.5 C
Vitória
quarta-feira, 3 junho, 2020

Benny Gantz: “governo de unidade liberal” em Israel

Leia Também

Prazo de pagamento da taxa do Enem é prorrogado

Segundo o Inep, mais de 5,7 milhões de pessoas já tiveram suas inscrições confirmadas. E a expectativa é que 300 mil inscritos paguem a taxa de inscrição do exame.

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Estado tem mais de 15 mil infectados pela Covid-19

Chegou a 15.151 o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Espírito Santo, segundo o “Painel Covid”.

Viana contará com Guarda Municipal armada

Ao todo, 29 agentes estão sendo treinados para realizar o combate à criminalidade, na segurança do patrimônio público, e a organização do trânsito, conforme explicou o prefeito Gilson Daniel.

O  ex-chefe militar e líder do partido Azul e Branco, Benny Gantz, será responsável por formar um novo governo em Israel

O presidente de Israel, Reuven Rivlin, convocou o ex-chefe militar e líder do partido Azul e Branco, Benny Gantz, para formar um governo nessa quarta-feira (23). Rivlin deu oficialmente a ele a missão de formar um governo durante uma cerimônia realizada às 20 horas, horário local.

Benjamin Netanyahu renunciou o governo para Benny Gantz. – Foto: Ariel Schalit, Associated Press

NETANYAHU X GANTZ

Netanyahu disse que trabalhou “incansavelmente” para estabelecer um governo de unidade com Gantz, mas afirmou que ele rejeitou suas tentativas.

Integrantes do Azul e Branco disseram na segunda-feira (22) que construirão o “governo de unidade liberal, liderado por Benny Gantz, pelo qual o povo de Israel votou”.

No entanto, a tarefa do novo governador será difícil. O ex-chefe militar manifestou vontade de formar um governo com Netanyahu, caso não continue liderando o Likud, enquanto enfrenta sérias acusações de corrupção.

Entretanto, o Likud não mostra sinais em abandonar Netanyahu. Assim, Gantz terá dificuldade em formar uma coalizão governamental sem o partido. E, se falhar, a maioria dos legisladores votará na aprovação de um terceiro candidato para formar um governo. Se a medida não for aprovada, Israel será forçado a ter uma terceira eleição.

*Da redação, com informações de CBN News 

Leia Também:
Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Cooabriel inaugura unidade em Montanha

O objetivo da nova unidade é atender às grandes solicitações de sócios e produtores, além de expandir a cultura do café conilon na região.

Governo publica MP que pode destravar crédito às pequenas e médias empresas

Os bancos já emprestaram mais de R$ 900 bilhões em recursos novos, renovações e suspensão de parcelas de empréstimos.

Parque de iluminação de Vila Velha será modernizado e ampliado

O edital para contratação da empresa que realizará o serviço foi lançado na sexta-feira (29), nos Diários Oficiais do Município, Estado e da União, além de jornais de circulação nacional.

Vida Capixaba

Viana contará com Guarda Municipal armada

Ao todo, 29 agentes estão sendo treinados para realizar o combate à criminalidade, na segurança do patrimônio público, e a organização do trânsito, conforme explicou o prefeito Gilson Daniel.

Novas regras adotadas para o comércio a partir desta segunda-feira (1º)

As novas regras para galerias, centros comerciais, academia, shoppings e restaurantes de Vila Velha foram publicadas no Diário Oficial do município desse domingo (31).

Lugar de homem é na cozinha

A arte de combinar ingredientes e temperos tem atraído mais e mais homens Em restaurantes ou em ambientes domésticos, é cada vez mais comum ver...

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda (1º)

De acordo com a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, a decisão foi tomada durante uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública do Estado, realizada hoje. 
Continua após publicidade