22.1 C
Vitória
quinta-feira, 23 maio, 2024

BC da Argentina cita desaceleração da inflação e corta juros

O BC argentino cortou 10% da taxa básica de juros do país, que foi de 80% para 70%

O Banco Central da República da Argentina (BCRA) anunciou nesta quinta-feira, 11, corte de 10 pontos porcentuais na principal taxa de juros, para 70%. Em comunicado, a autoridade monetária cita uma “pronunciada desaceleração” da inflação no país, apesar do forte carrego estatístico das leituras elevadas em meses anteriores.

A instituição também chama atenção para a moderação da emissão monetária, que permite uma “melhora” no balanço do BC.

- Continua após a publicidade -

O cenário abriu espaço para a resolução de desequilíbrios provenientes da monetização do déficit fiscal, de acordo com a nota.

“Dessa maneira, avança-se em direção à meta de financiamento acumulado igual a zero para o ano de 2024, acertado em memorando de políticas econômicas e financeiras com o FMI”, ressalta, em referência ao Fundo Monetário Internacional.

O BC argentino também destacou a “ampla aceitação” aos Bônus para Reconstrução de Uma Argentina Livre (BOPREAL), uma série de títulos em dólar emitidos no começo do governo do presidente Javier Milei.

Em fevereiro, o índice de preços ao consumidor da Argentina avançou 13,2% na comparação com o mês anterior, uma desaceleração ante o avanço de 20,6% em janeiro. Na sexta-feira, o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) divulgará a leitura de março do indicador. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA