28.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Apoio militar em Essequibo deve ser evitado, diz Itamaraty

Em nota, o governo brasileiro reiterou o compromisso do país na resolução pacífica do conflito na região da Guiana

O Ministério das Relações Exteriores manifestou preocupação nesta sexta-feira (29) com movimentos militares recentes em torno da região de Essequibo. Trata-se da área da Guiana reivindicada pela Venezuela. “O governo brasileiro acredita que demonstrações militares de apoio a qualquer das partes devem ser evitadas, a fim de que o processo de diálogo ora em curso possa produzir resultados”, afirma nota divulgada pelo ministério.

A manifestação do Itamaraty vem no dia seguinte de o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciar o envio de tropas para a fronteira com a Guiana. De acordo com o chefe da ditadura da Venezuela, o movimento é uma reposta ao anúncio do envio de um navio militar à costa guianesa pelo Reino Unido.

- Continua após a publicidade -

O Itamaraty também defendeu que as conversas sobre a disputa entre os países se concentrem em instituições regionais como a Celac e a Caricom. “O Brasil conclama as partes à contenção, ao retorno ao diálogo e ao respeito ao espírito e à letra da Declaração de Argyle acordo entre os dois países assinado em dezembro”. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA