22.9 C
Vitória
domingo, 21 abril, 2024

Abel Ferreira se desculpa com repórter por resposta grosseira e vai se retratar

O tema suspensão – de Abel e dos jogadores – decorrente de expulsões e acúmulo de amarelos, de fato, tem tirado o português do sério nas conversas com os jornalistas

O técnico Abel Ferreira reconheceu que errou ao responder de forma grosseira a uma pergunta de um repórter na entrevista coletiva após a vitória do Palmeiras sobre o Botafogo por 3 a 1 no Engenhão, segunda-feira, e pediu desculpas ao jornalista. Além disso, prometeu fazer um desagravo na próxima coletiva.

Guilherme Gonçalves, o próprio jornalista a quem Abel tratou de maneira ríspida, que informou que o treinador lhe pediu perdão. Segundo o repórter, o português se confundiu com um outro comunicador que havia feito uma pergunta que tinha lhe incomodado após o duelo com o Fluminense, no fim de agosto.

- Continua após a publicidade -

“Amigos, Abel Ferreira me ligou e pediu desculpas. Reconheceu que eu não era o jornalista do jogo Fluminense e disse que irá se retratar na próxima coletiva”, afirmou Gonçalves, repórter da web rádio Litoral News.

Na coletiva de imprensa no Engenhão, Gonçalves fez uma pergunta elogiosa a Abel. Ele quis saber como o Palmeiras conseguia manter a consistência mesmo com um a menos em campo, situação que tem sido recorrente e que ocorreu no jogo com o Botafogo, já que o time ficou sem Zé Rafael, expulso no segundo tempo.

“Por isso eu sou treinador e vocês jornalistas. Se quiserem, vão até a CBF, façam o curso e sentem no meu lugar”, foi essa a resposta do técnico, em tom agressivo e deselegante.

Segundo Gonçalves, Abel argumentou, na ligação por vídeo, “olho no olho”, que ficou irritado quando ouviu a palavra expulsão e acabou descontando no repórter com uma reação desproporcional. “Ele se desculpou, reconheceu que foi grosseiro e que acabou não sendo tão cordial como deveria”, afirmou.

O tema suspensão – de Abel e dos jogadores – decorrente de expulsões e acúmulo de amarelos, de fato, tem tirado o português do sério nas conversas com os jornalistas. Ele entrou na sala de imprensa indignado com o cartão amarelo que havia recebido do árbitro Wilson Pereira Sampaio e que lhe tira da próxima partida, contra o Coritiba, quinta-feira, no Allianz Parque. Também lhe incomodou o tratamento que considera diferente dado a Luís Castro pela arbitragem. O treinador botafoguense também reclamou com o juiz, mas não foi advertido com cartão.

Como está suspenso, o compromisso de Abel de se retratar, portanto, ficará para o dia 10, segunda-feira que vem, quando o Palmeiras visita o Atlético Goianiense em Goiânia. O Palmeiras lidera o Brasileirão com 63 pontos. São dez de vantagem para o vice-líder Internacional. A diferença é a maior já obtida no torneio.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA