24.6 C
Vitória
quarta-feira, 3 junho, 2020

4ª Revolução Industrial e o Futuro Embaixador: cuidados a tomar

Leia Também

Vacina contra covid-19 desenvolvida em Oxford será testada no Brasil

Considerado um dos mais promissores, o imunizante já está na fase três de testes, em que dez mil pessoas serão testadas para se avaliar a eficácia do produto.

Convênio entre Estado e filantrópicos reforça leitos no Sul do ES

A entrega dos leitos começou na segunda-feira (1º), em Cachoeiro de Itapemirim. O prefeito do município, Victor Coelho, acompanhado de equipe da Secretaria Municipal de Saúde, recebeu dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Prazo de pagamento da taxa do Enem é prorrogado

Segundo o Inep, mais de 5,7 milhões de pessoas já tiveram suas inscrições confirmadas. E a expectativa é que 300 mil inscritos paguem a taxa de inscrição do exame.

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Lições da história já mostraram que avanços tecnológicos por si não garantem ampliação do comércio e da integração da economia mundial

O futuro Embaixador do Brasil demonstra ser um convicto defensor do nacionalismo autárquico e da soberania nacional. Ou seja, vê o setor externo como ameaça para a economia domestica, e entende a diplomacia como meio para fortalecer a identidade nacional.

Usualmente, tal posição se deve a dois equívocos: (i) considerar o Estado onipotente e onisciente; (ii) entender a concorrência externa como inimiga do mercado doméstico.

Por isso alimenta o mito da economia fechada, superestima o poder do Estado, e confunde concorrência com ameaça.

Posicionamento que já levou o Brasil para estatização e fechamento de sua economia, que quase o alijou do mercado mundial no final do século XX, durante a égide das BRAS” – Siderbras, Eletrobras, Telebras, Nuclebras, Petrobras.

Erro crasso. Esqueceu-se do papel da eficiência para enfrentar a concorrência e, principalmente, do mercado externo, para completar a oferta doméstica.

De forma análoga, não percebeu que concorrência não é ameaça, é estímulo para a melhora. Mercados abertos são oportunidades para avanços. Os fechados, para ineficiência e clientelismo.

Deixou-nos como herança a economia que temos hoje, incompetitiva, e com baixa inserção externa.

As posições do futuro Embaixador preocupam porque estão na contramão da realidade trazida pela tecnologia digital da quarta revolução industrial – mudanças sem precedentes no processo produtivo e na sua subsequente comercialização, doméstica e entre países.

Facilita o acesso aos mercados, diversifica linhas de produtos, e reduz custos. Com isso, abre espaço também para crescimento do comércio de serviços.

Segundo a OMC, ela poderá beneficiar, especificamente, as micro, pequenas e médias empresas dos países em desenvolvimento, porque os acessos à impressão em 3D, a inteligência artificial, e o blockchain, abrem oportunidades para que participem da cadeia global de valor. Basta que haja um aparato regulatório que as permitam aproveitar essas oportunidades.

Contudo, para que o potencial econômico desse paradigma seja aproveitado em sua plenitude, serão necessários também cooperação e o multilateralismo porque, se por um lado instala-se uma era de compartilhamento, por outro acirra a concentração de mercado, reduz segurança e, principalmente, exclusão daqueles que não conseguirem seguir o ritmo e a direção das mudanças impostas pela era digital.

Além disso, lições da história já mostraram que avanços tecnológicos por si não garantem ampliação do comércio e da integração da economia mundial.

Também, ainda não é possível garantir que a tecnologia digital trará aumento de produtividade.

Assim sendo, o mundo está diante um novo real não devidamente dimensionado.

Só se sabe que está em todos os mercados. É global. E o sendo, não dá para trata-lo com visão nacional.

Cooperação e multilateralismo são os receituários recomendáveis para que se possa tornar a tecnologia um aliado para um sistema de comércio amplo, justo e inclusivo.

Radicalismos e verdades nacionalistas não cabem nesse painel.

Nosso futuro Embaixador já se deu conta disso?


Arilda Teixeira é economista e professora da Fucape

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Produção industrial cai 18,8%

A produção industrial caiu 18,8% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Venda de veículos novos sobe 11,6% em maio ante abril, diz Fenabrave

Em maio, segundo mês de concessionárias fechadas em vários Estados, as vendas somaram 62,2 mil unidades, alta de 11,6% em relação a abril.

Cooabriel inaugura unidade em Montanha

O objetivo da nova unidade é atender às grandes solicitações de sócios e produtores, além de expandir a cultura do café conilon na região.

Governo publica MP que pode destravar crédito às pequenas e médias empresas

Os bancos já emprestaram mais de R$ 900 bilhões em recursos novos, renovações e suspensão de parcelas de empréstimos.

Vida Capixaba

Viana contará com Guarda Municipal armada

Ao todo, 29 agentes estão sendo treinados para realizar o combate à criminalidade, na segurança do patrimônio público, e a organização do trânsito, conforme explicou o prefeito Gilson Daniel.

Novas regras adotadas para o comércio a partir desta segunda-feira (1º)

As novas regras para galerias, centros comerciais, academia, shoppings e restaurantes de Vila Velha foram publicadas no Diário Oficial do município desse domingo (31).

Lugar de homem é na cozinha

A arte de combinar ingredientes e temperos tem atraído mais e mais homens Em restaurantes ou em ambientes domésticos, é cada vez mais comum ver...

Shoppings da Grande Vitória poderão abrir a partir de segunda (1º)

De acordo com a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, a decisão foi tomada durante uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública do Estado, realizada hoje. 
Continua após publicidade