22 C
Vitória
sexta-feira, 10 julho, 2020

Por que quase 20% da população brasileira é obesa?

Leia Também

ES confirma mais de 60 mil infectados pela Covid-19

De acordo com o “Painel Covid”, administrado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (09), o número de curados está em 39.912.

Prefeito de Viana testa positivo para a Covid-19

Gilson Daniel, está com a covid-19. Por precaução, a primeira-dama do município, Sídina Delpupo, também realizou o exame e também testou positivo para a doença.

Vacinas contra gripe liberadas para público em geral

Desde o dia 30 de junho, não há mais grupo prioritário. Com isso, todas as pessoas podem receber a dose.

ArcelorMittal Tubarão religará o segundo alto-forno neste mês

O equipamento, com capacidade para produção de 1,2 milhão de toneladas de ferro gusa/ano, estava paralisado desde o ano passado, quando passou por uma ampla reforma de manutenção.

Pesquisa mostra que, além dos obesos, 55,7% da população brasileira está acima do peso ideal

Pesquisa mostra que 20% das mulheres brasileiras estão acima do peso. E esse é o pior índice dos últimos 13 anos. Em 2006, 11,8% das pessoas no país estavam nessa condição.

A pesquisa foi desenvolvida pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde.

Obesidade

Em 2018, 19,8% dos entrevistados eram obesos, um aumento de 18,9% se comparado aos números observados em 2006, quando 11,8% da população estava nessa condição. Segundo o Vigitel, 20,7% das mulheres são obesas, enquanto o índice é de 18,7% para as mulheres.

A obesidade é um dos problemas mais impactantes na população e, por consequência, no Sistema Único de Saúde (SUS). A doença, quando crônica, causa uma série de outros problemas que podem comprometer o seu sistema cardíaco. Além disso, causar doenças respiratórias, diminuir a sua imunidade e até mesmo causar a morte.

Sobrepeso

Além dos obesos, a pesquisa mostrou que 55,7% da população brasileira está acima do peso ideal. Os valores são medidos através do Índice de Massa Corporal (IMC), que calcula a relação entre o peso e a altura de cada indivíduo.

Os piores dados são provenientes de pessoas nas faixas etárias entre 25 e 44 anos. Os grupos de risco encontram-se nas pessoas que possuem idades entre 35 e 44 anos, onde a pesquisa apontou o pior aumento de peso.

Culpa da má alimentação?

Apesar da piora no quadro dos brasileiros, a culpa pode não ser da má alimentação. A mesma enquete mostrou também que as pessoas têm comido mais frutas e verduras. Entre 2008 e 2018, a quantidade de adultos consumidores regulares de alimentos saudáveis subiu de 20% para 23,1%.

A venda de bebidas açucaradas também diminuiu cerca de 50% e a prática de atividade física cresceu 23,7% no mesmo período. Isso indica que as pessoas têm preferido beber água ao invés de sucos e refrigerantes durante as refeições.

Infelizmente, a boa notícia não é suficiente para dar conta do aumento da obesidade. O consumo de alimentos processados também subiu e ainda é preciso que as pessoas pratiquem mais atividades físicas.

A falta de segurança e a vida agitada impedem muitas pessoas de sair do sedentarismo, mas o Ministério da Saúde e o SUS alertam para que um esforço maior seja feito. Há muitas alternativas para que se pratique exercícios a fim de evitar a obesidade.

Como mudar?

Para quem está com sobrepeso ou já no limite da obesidade, a mudança pode parecer impossível. No entanto, os médicos recomendam que essas pessoas procurem ajuda para começar.

Uma dieta balanceada e que faça a reeducação alimentar pode ser crucial na evolução da perda de peso. Muitos nutricionistas têm inclusive repudiado dietas da moda e preferido aplicar uma alimentação mais natural e livre de tantas restrições.

O exercício é preciso para todos os casos, inclusive para quem não tem excesso de peso. A dica dos especialistas é fazer pequenas mudanças no dia a dia, como preferir escadas ao elevador e caminhar mais.

Da redação, com informações de https://saudelogo.com

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Saques do auxílio emergencial e do FGTS antecipados. Como fazer?

Muitos brasileiros estão recebendo os valores por meio do aplicativo Caixa Tem. Para isso, algumas fintechs permitem que a transferência seja realizada antecipadamente.

CNI: acordo traz segurança a comércio exterior de produtos brasileiros

CNI comemorou ratificação do Protocolo de Nagoia. Saiba mais! A Confederação Nacional da Indústria (CNI) comemorou a ratificação do Protocolo de Nagoia, aprovada nesta quarta-feira...

Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender

Inscrições este ano, até o momento, chegam a 1,5 milhão de pessoas. Saiba mais! O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas...

Nascidos em abril podem sacar primeira parcela de auxílio hoje

Caixa paga terceiro lote do benefício. Saiba mais! Cerca de 400 mil beneficiários do auxílio emergencial, contemplados no terceiro lote do benefício, podem sacar hoje (9) os...

Vida Capixaba

Shopping Vitória realiza liquidação virtual nesta semana

A RED TAG (etiqueta vermelha), uma liquidação virtual dentro da Vitrine SV, entre os dias 8 e 10 de julho.

Webinar aborda a construção em aço na era da Indústria 4.0

A webinar “Construção em aço na era da Indústria 4.0”, que será realizada nesta quinta-feira (09), a partir das 17 horas.

Como fica o tempo nesta semana no Espírito Santo? Veja!

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão é de poucas nuvens e sem chuvas nas regiões capixabas.

Centro de Quarentena começa a funcionar em Vitória

A previsão é acolher cerca de 800 pessoas até o fim do ano. E para atender os pacientes, foi montada uma equipe com 44 profissionais, entre assistentes sociais, técnicos de enfermagem, entre outros.
Continua após publicidade