Viagem de PH a Singapura pode atrair investidores ao Estado

Uma fábrica de café e uma empresa no ramo de petróleo e gás estão entre as possibilidade de novos investidores internacionais no Espírito Santo. 

 

A missão internacional de negócios do governador Paulo Hartung e do secretário-chefe da Casa Civil, José Carlos da Fonseca Júnior, tem incluído uma série de agendas e, alguns desses contatos pode resultar em mais investimentos no Espírito Santo. Na última quinta-feira (01), os dois estiveram reunidos com Vivek Verma, presidente do setor de café da empresa Olam Internacional, multinacional de Singapura com atuação global na comercialização em setores como café, especiarias, açúcar, grãos e nozes, bem como, crescentemente, na produção agrícola em terras brasileiras.

A equipe da Olam vai iniciar um contato sobre o assunto com as secretarias de Agricultura e de Desenvolvimento. “A empresa, que já opera no Espírito Santo comprando café e exportando, está considerando a implantação da fábrica no Estado, visando ao mercado no Brasil. O governador lembrou que na região de Nova Venécia seria interessante termos esta fábrica. A Olam vai nos procurar em Vitória nas próximas semanas para avançarmos neste assunto”, explicou o secretário-chefe da Casa Civil.

Depois da conversa com Vivek Verma, o governador foi recebido por dirigentes da Corporação de Investimentos Governamentais (GIC) – maior fundo soberano de Singapura e possivelmente um dos 10 maiores do mundo – que administra patrimônio de mais de US$ 600 bilhões. A GIC já investe no Brasil em diversos segmentos – entre eles o hospitalar e o bancário – e declarou interesse no setor imobiliário, de fusões & aquisições, de recuperação de ativos estressados, de concessões e PPPs, bem como investimentos em infraestrutura. Nas próximas semanas, a equipe da GIC baseada em São Paulo virá ao Espírito Santo, a convite do governador, a fim de conhecer o que foi apresentado em Singapura. Encerrando a programação do dia, Paulo Hartung concedeu entrevista à imprensa, na Residência Oficial da Embaixada do Brasil, onde está hospedado. 

Já na sexta-feira (02), a oportunidade de novos negócios surgiu na reunião com a empresa Dyna-Mac, uma das líderes globais no segmento da engenharia de estruturas metal-mecânicas do ramo de petróleo e gás (FPSO – floating production storage offloading e FSO – floating storage offloading). Com plantas produtoras em Singapura, China e Malásia, além de uma base operacional provisória em Santa Catarina, a Dyna-Mac confirmou ao governador Paulo Hartung seu interesse em investir no Espírito Santo, devido às vantagens competitivas nos setores metal-mecânico e de óleo e gás.

O vice-presidente global para Desenvolvimento de Negócios da Dyna-Mac, Park Yong Kap, deverá em breve, liderar visita ao Estado para conhecer alternativas de localização industrial para a empresa. Durante reunião com os dirigentes da PSA, empresa concessionária do Porto de Singapura, foi feita uma apresentação sobre o Porto Central, joint venture entre investidores capixabas e o Porto de Roterdã, Holanda. O Porto de Singapura – ainda neste mês – mandará missão ao Espírito Santo para estudar mais de perto a possibilidade de participar, como operadora, do Porto Central, no município de Presidente Kennedy, no Sul do Espírito Santo. 

Neste sábado (03) – seguindo o fuso horário do local – Hartung e Fonseca Júnior foram recebidos pelo alto comando da multinacional Sembcorp Marine, empresa-mãe do Estaleiro Jurong Aracruz e encontraram com os 18 técnicos capixabas que estão em Singapura, desde janeiro de 2016, em processo de especialização e qualificação com 14 meses de duração.

Ao todo, já foram mandados 100 profissionais a Singapura para cursos de capacitação. Os conterrâneos do grupo atual são egressos dos Ifes de Aracruz, Linhares, São Mateus, Serra e Vitória. Este programa de qualificação é uma parceria entre o Ifes, a instituição singapuriana Ngee Ann Polytechnic e a Sembcorp Marine. Depois da seleção realizada no Espírito Santo, os trainees chegam a Singapura, passam os primeiros três meses dedicados ao aperfeiçoamento do inglês; depois cumprem cinco meses de curso técnico, durante o qual são assistidos também por professores enviados pelo Estaleiro Jurong Aracruz. Os seis meses restantes são dedicados a treinamento profissionalizante, conforme a formação de cada aluno. Entre os trainees, há técnicos com formação em eletrônica, elétrica, mecânica, TI e metalurgia.

A reunião com a alta direção da Sembcorp Marine foi realizada em seu principal estaleiro em Singapura, o Tuas, inaugurado em 2013. A Sembcorp Marine é uma empresa com atuação global em construção e reparo naval, em construção e montagem de plataformas e outras estruturas fundamentais para o setor de petróleo e gás.

Missão Singapura 

Na manhã da quinta-feira, o governador realizou a abertura do seminário “Fazendo negócios com o Brasil depois da crise: oportunidades e lições”, organizado pela Federação Empresarial de Singapura e pela Câmara de Comércio Latino Americana de Singapura. Na plateia estavam operadores do comércio exterior Brasil-Singapura, analistas do mercado financeiro e de instituições acadêmicas.

O encontro seguinte foi com o ministro do Comércio e Indústria, Lim Hng Kiang. Um dos mais influentes do governo local, o ministro Lim lidera a atuação dos dois principais Fundos Soberanos de Singapura – o GIC e o Temasek – além de ser diretamente responsável pela área de comércio exterior.  “Ser recebido pelo Ministro do Comércio e Indústria, Lim Hng Kiang, foi um importante acontecimento. Em Singapura, o fluxo de comércio exterior é uma vez e meia o PIB do país. Aproveitei a oportunidade para convidá-lo para visitar o Espírito Santo”, afirmou Hartung.

Uma parte da manhã foi reservada para uma visita a Universidade Tecnológica Nanyang (NTU), onde o governador foi recebido pelo reitor da instituição, Professor Kam Chan Hin, e por outras autoridades acadêmicas. Situada em campus moderno, a NTU, que só tem 25 anos de existência, é considerada a terceira melhor universidade asiática, além de frequentar os rankings dos melhores cursos do mundo nas áreas das ciências exatas. Com 30 mil alunos e cinco mil professores, já se tornou referência por conta de sua intensa produção de pesquisas e outras publicações, bem como pelo registro de patentes.

“O professor Kam Chan Hin concordou em trabalharmos juntos para identificar oportunidades de parcerias, como intercâmbio de pesquisadores, professores e alunos. Também conversei com o professor Goh Chor Boon, reitor do coração do Sistema Educacional de Singapura: o Instituto Nacional de Educação”, explicou Hartung.

No início da tarde, o governador foi recebido pelo Reitor Mah Wee Beng e pelos demais dirigentes da Ngee Ann Polytechnic. Criada na década de 1950, trata-se de uma das cinco escolas politécnicas de Singapura. Com 15 mil alunos – 10% dos quais estrangeiros –, oferece cursos técnicos e tecnológicos com três anos de duração para jovens recém-saídos de 11 anos de educação básica e média.

A Ngee Ann Polytechinic já tem parcerias no ES: no momento estão lá matriculados 18 alunos capixabas, empregados do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), selecionados para especialização de um ano em Singapura. Além disso, cerca de outros 80 funcionários da empresa de Aracruz já estiveram lá nos últimos anos.
Logo em seguida, Hartung foi recebido pelos dirigentes da Surbana Jurong, empresa de planejamento urbano com projetos executados em vários países do mundo. A companhia enviará missão ao Espírito Santo para conhecer a realidade da Região Metropolitana da Grande Vitória. O foco do governador, neste caso, é ter acesso à experiência da Surbana Jurong, sobretudo na área de transportes coletivos e mobilidade urbana.

Em seguida, foi recebido para reunião organizada pela International Enterprise Singapore (IES) com a presença de, aproximadamente, 40 empresários com negócios e/ou interesses no Brasil, particularmente no Espírito Santo. O secretário-chefe da Casa Civil, José Carlos da Fonseca Júnior, apresentou a carteira de oportunidades concretas que o Espírito Santo tem a oferecer. A apresentação abrangeu áreas como startups em TI, indústria metal-mecânica ligada ao setor de óleo e gás, importação de café e de alimentos em geral, regime tributário, entre outras.

Deste encontro, nasceu convite para que o CEO do IESingapore, Yew Sung Pei, realize visita ao Espírito Santo, junto com a equipe da IES já baseada em São Paulo, a fim de mapear oportunidades em variadas áreas: promoção comercial, investimentos em novos negócios industriais e em infraestrutura, cooperação em educação.

Na parte da tarde, o governador foi recebido pelo presidente executivo da SMRT, Goh Eng Kiat, empresa concessionária de serviços na área de transporte urbano em Singapura. A SMRT, que já presta colaboração a empresas e órgãos públicos dedicados ao transporte de massa em áreas metropolitanas, ficou de apresentar proposta específica sobre como buscar o aperfeiçoamento dos transportes coletivos na Grande Vitória.

Outra visita que o Espírito Santo deve receber em breve é a do vice-presidente de Novos Negócios do Temasek, Nagi Hamiyeh, que é o segundo grande fundo soberano de Singapura, sócio-controlador, dentre outros empreendimentos do Porto de Singapura. No início da noite, o governador reuniu-se com dirigentes de empresas brasileiras que já estão em operação em Singapura: Embraer, Vale, Petrobras, BRF, além de outras de menor porte.

Outros países

Após a visita à Singapura, o governador e o secretário-chefe irão à Holanda e passam um dia na Malásia, na cidade de Ipoh. “Vamos conhecer a operação do terminal marítimo e do centro de distribuição de minério de ferro da Vale. Este foi o maior investimento da empresa no exterior. Grande parte do minério de ferro deste porto é proveniente do Porto de Tubarão, aqui no Espírito Santo”, conta José Carlos. Na Holanda, a comitiva fará visita ao Porto de Roterdã, que é sócio do Porto Central. 

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome