20.5 C
Vitória
terça-feira, 28 maio, 2024

Tebet: governo vai elaborar cortes a partir de 2024

A ministra do Planejamento afirmou que, no primeiro momento, governo dirige esforços para melhorar a qualidade do gasto público

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, reforçou a avaliação de que a política de avaliação de políticas públicas vai garantir que o governo possa tratar também do corte de gastos a partir do próximo ano. Ela voltou a dizer que, para o atual momento, sua preocupação é com a qualidade do gasto público, e não com as tesouradas.

“Eu, que sou mais fiscalista e liberal, não tenho preocupação nesse ano com corte de gastos públicos. Agora é hora de pensarmos na qualidade (…) E a partir do ano que vem, com a secretária de avaliação de políticas públicas, nós começaremos a falar também de cortes”, disse Tebet, para quem a equipe econômica tem “muita frente” a partir do próximo ano para garantir a meta de déficit zero, não apenas pelo lado da arrecadação.

- Continua após a publicidade -

Ela destacou que a criação de grupos de trabalho que vão se debruçar sobre a qualidade do gasto em políticas como o Bolsa Família, além dos benefícios previdenciários e do BPC. “Lembrando que já tomamos duas medidas que já são públicas, hoje baixei portaria criando grupo de trabalho para a terceira, onde os ministérios estão envolvidos não só na análise de fraudes e erros do Bolsa Família, como também o grupo de trabalho para enfrentar a denúncia pelo TCU em relação a possíveis erros e fraudes nos benefícios previdenciários de BPC, aposentadoria”, disse Tebet.

“A esteira da receita tem que andar de forma mais acelerada nesse ano, mas a partir do ano que vem a esteira do controle, da qualidade de gastos, vai andar na mesma velocidade da esteira da receita”, afirmou Tebet, que reforçou na entrevista a capacidade de trabalho conjunto entre o Planejamento e a Fazenda.

“Equipe econômica do governo Lula tem autonomia para trabalhar e sabe onde quer chegar”, disse a ministra, ressaltando ainda sua relação com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. “Aquilo que nos une é infinitamente maior do que o que nos separa. Haddad tem capacidade de ouvir com muita educação e equilíbrio, e isso nos une”, afirmou. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA