21 C
Vitória
quinta-feira, 23 maio, 2024

Sindicato de jogadores após casos de racismo pode acontecer

“A ideia é que os principais jogadores se reúnam e conversem diretamente com a Uefa e a Fifa”, disse Lukaku

Por redação [Agência Estado]

Os casos de racismo envolvendo o atacante Vinicius Júnior, do Real Madrid, no Campeonato Espanhol, têm incomodado outros grandes jogadores do futebol mundial. O belga Romelu Lukaku revelou que poderá ser formado um sindicato entre os atletas para lutar contra o preconceito no esporte.

- Continua após a publicidade -

“Acho que a ideia do sindicato vai começar (a sair do papel). A ideia é que os principais jogadores se reúnam e conversem diretamente com a Uefa e a Fifa”, disse Lukaku à CNN espanhola, antes de mostrar indignação com o tema.

“É realmente decepcionante que isso esteja acontecendo porque estamos em 2023, o mundo tem culturas diferentes, religiões diferentes, pessoas de cores diferentes e ainda cometemos os mesmos erros o tempo todo”, afirmou o belga, que defenderá a Inter de Milão na final da Liga dos Campeões contra o Manchester United, neste sábado, em Istambul.

Os casos de racismo não são exclusividade do Campeonato Espanhol. Em abril, o próprio Lukaku sofreu injúria racial. O caso ocorreu em uma partida entre Juventus e Inter de Milão, no Campeonato Italiano, após ele anotar um gol e festejar com sua comemoração característica.

Além de Lukaku, muitos outros jogadores apoiaram Vinicius Júnior, inclusive próprios jogadores do Valencia, time dos torcedores envolvidos no último caso de racismo com o atacante do Real Madrid.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA