22.1 C
Vitória
quinta-feira, 23 maio, 2024

‘Respeito o Real Madrid, mas não tenho medo’, diz Guardiola

Guardiola deixou claro que sua maior preocupação é Jude Bellingham, o principal reforço do Real para a atual temporada europeia

Depois de levar três gols do Real Madrid, na semana passada, Pep Guardiola afirmou nesta terça-feira que respeita o rival espanhol, mas não o teme. O treinador do Manchester City garante que o cansaço, resultado da “maratona” de jogos, não preocupa para a partida decisiva desta quarta, na Inglaterra, pela volta das quartas de final da Liga dos Campeões.

“Eu respeito muito o Real Madrid, mas não tenho medo. Já nos enfrentamos muitas vezes. Se eu elogio o time, é porque acredito. Contra o Madrid eu já joguei muitas vezes como jogador e o respeito muito. É uma rivalidade. Às vezes você ganha, às vezes você perde. A sensação de perigo contra o Real está sempre lá. Se os jogos têm sido bons nos últimos anos, que seja também amanhã”, comentou.

- Continua após a publicidade -

Esta é a terceira vez consecutiva que Real e City se enfrentam no mata-mata da Liga dos Campeões. Cada time levou a melhor uma vez nos últimos dois anos. E o “desempate” nos confrontos começou justamente com uma igualdade por 3 a 3, na semana passada, na capital espanhola.

Guardiola deixou claro que sua maior preocupação é Jude Bellingham, o principal reforço do Real para a atual temporada europeia. O técnico do City admitiu surpresa com a rápida adaptação do meia-atacante inglês ao time espanhol. O jogador soma 20 gols e 10 assistências em sua primeira temporada pelo Real.

“Não é fácil se adaptar assim, rapidamente. Mas, desde o início da temporada, o seu impacto tem sido grande em gols e outras coisas. Com sua idade, ele aguenta a pressão sem problema. Acredito que ele tem uma grande mentalidade e que é um jogador excepcional. Temos que controlá-lo”, comentou Guardiola.

O treinador minimizou o desgaste físico do seu elenco, que disputa no momento três competições, todas com chance de título: o Campeonato Inglês, a Copa da Inglaterra e a Liga dos Campeões.

“Estou acostumado, é melhor estar aqui do que não. Não reclame nem por um segundo sobre isso. É o que há. Mais 24 horas para nos prepararmos é importante, sim. Estou preparado para sofrer até acabar (a temporada)”, comentou. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA