21 C
Vitória
quinta-feira, 23 maio, 2024

Presidente do Inter diz que queda na semifinal ‘não é fracasso’

Depois de deixar o Brasileirão de lado e focar no mata-mata da Libertadores, a equipe gaúcha agora só tem o Nacional pela frente

Alessandro Barcelos não escondeu que a virada diante do Fluminense foi “muito dolorida.” O presidente do Internacional, contudo, defendeu o time, descartou definir a queda na semifinal da Libertadores como fracasso, mas pediu para o grupo mostrar reação já no clássico com o Grêmio, domingo, também no Beira-Rio

“Por mais dolorido que as coisas estejam, a consistência do trabalho nos dá possibilidade de sonhar cada vez mais alto. Chegar à final era algo muito sonhado por nós, mas agora é olhar para frente. E não acho que seja fracasso, pois mostramos que era possível ganhar, mas não ganhamos”, afirmou o presidente, exaltando as duas boas apresentações do time, apesar de os resultados positivos não verem – empate no Rio por 2 a 2 e derrota por 2 a 1 em Porto Alegre.

- Continua após a publicidade -

Depois de deixar o Brasileirão de lado e focar no mata-mata da Libertadores, a equipe gaúcha agora só tem o Nacional pela frente e sob risco de queda, pois soma 29 pontos, três a mais que o Vasco, primeiro na zona de rebaixamento.

Ciente que não há tempo para lamentações, o dirigente pede e mostra confiança em recuperação já diante do rival Grêmio, domingo, também no Beira-Rio. “Qualquer coisa ligada a eleição neste momento, não é pauta pra nós. Nossa pauta é mobilizar esse grupo, no qual alguns saíram chorando daqui, mobilizar nossa torcida e buscar o resultado já no domingo”, disse. “Não terminou o ano, temos 13 rodadas e vamos disputar elas, são 13 finais que temos pela frente.”

Após o clássico, o Inter tem cinco confrontos diretos com equipes que lutam contra a queda e chance de reagir e até sonhar com a parte de cima da tabela. Serão compromissos contra Bahia (18º), Santos (15º), Vasco (17º), Coritiba (lanterna) e América-MG (19º).

“Nós temos 13 rodadas pela frente e um clássico no domingo. Nesta quinta já precisamos reagir a isso, estamos vivendo esse luto, mas não temos tempo para que ele permaneça. Os mesmos que saíram chorando hoje (quarta-feira), no domingo vão entrar com garra e lutando pelo resultado”, acredita Barcellos.

O presidente aproveitou para elogiar as apresentações nas semifinais, apesar da queda. “Tivemos bons desempenhos, mas infelizmente não tivemos bons resultados. Faltou pouco para atingirmos um grande objetivo. Mas estar entre os quatro melhores da América não é pouco”, disse. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA