20.9 C
Vitória
quarta-feira, 12 junho, 2024

Portos de Vila Velha se destacam em operações internacionais

Município registrou R$ 3,2 bilhões em atividades portuárias em 2023. 

Por Gustavo Costa

Os portos de Vila Velha estão tendo peso cada vez maior no crescimento do volume de exportações do Estado. Abençoado do ponto de vista geográfico, o município registrou em 2023 nada menos que US$ 609 milhões (cerca de R$ 3,2 bilhões) em operações a partir de suas atividades portuárias.

- Continua após a publicidade -

O Espírito Santo exportou, segundo a Balança Comercial Preliminar divulgada pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), US$ 9,5 bilhões no ano passado, um crescimento de 4,17% em comparação a 2022. Nas importações, também houve incremento e o volume dos negócios chegou US$ 9,8 bilhões, o que corresponde a um aumento 3,34% em comparação com 2022.

Os números do Estado acerca de operações internacionais apontam que os portos de Vila Velha foram fundamentais para que a cifra de US$ 19,3 bilhões em comércio exterior fosse alcançada.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Everaldo Colodetti, os bons resultados das atividades portuárias em Vila Velha refletem o compromisso da atual gestão com o planejamento e parcerias pontuais e eficazes. “O nosso município está estrategicamente posicionado e é natural que tenha protagonismo nas operações portuárias. Os nossos portos são essenciais para Vila Velha, e nosso prefeito Arnaldinho Borgo entendeu isso e está trabalhando para fortalecer as atividades portuárias. Destaco, por exemplo, parceria com o governo e a Vports, que também amplia a nossa competitividade portuária”, falou.

Parceria estratégica 

O aumento da competitividade dos portos de Vila Velha, aliás, foi o que motivou a parceria entre Prefeitura Municipal, VPorts (antiga Codesa) e o Governo do Espírito Santo. Após uma análise detalhada de todo o setor portuário da cidade, foi elaborado um plano de ação para alavancar o potencial do complexo portuário por onde passam cerca de 94% de todas as cargas movimentadas pelos navios que chegam e saem do Estado.

Com projeto realizado pela empresa de consultoria Garín Infraestrutura, a análise apontou que para melhorar o acesso à área portuária de Vila Velha será preciso investir em operações ferroviárias de forma contínua; no acesso rodoviário ao terminal de Capuaba;  no recuo lateral viário para acabar com o afunilamento da pista de acesso ao complexo portuário da cidade; no calado de 12,5m de profundidade no canal marítimo que atende aos portos (para receber navios com maior capacidade de transporte de cargas); melhorias nas condições da BR-101; e em obras estruturais na ponte sobre o Rio Aribiri.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA