24.4 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio, 2024

Petróleo fecha em queda, com dólar forte e preocupação com a demanda da China

Neste cenário, a China informou nesta quarta (2) que o seu índice de gerentes de compras (PMI) caiu no menor nível desde maio.

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira (3), pressionados pelo fortalecimento do dólar e com renovadas preocupações com a demanda da China, em meio ao avanço da covid-19 e à desaceleração econômica do país.

O petróleo WTI para dezembro fechou em queda de 2,03% (US$ 1,83), a US$ 88,17 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), enquanto o Brent para janeiro de 2023 caiu 1,55% (US$ 1,49), a US$ 94,67 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

- Continua após a publicidade -

As principais autoridades sanitárias da China reforçaram compromisso com as rígidas medidas de controle do coronavírus. A informação invalidou especulações de que o país poderia abandonar a estratégia conhecida como “zero covid”.

Neste cenário, o país asiático informou nesta quarta (02) que o seu índice de gerentes de compras (PMI) caiu no menor nível desde maio. “Os dados refletem as rígidas medidas de contenção do coronavírus adotadas pela China”, diz o economista sênior da Caixin, Wang Zhe. “Ainda há tremenda pressão descendente sobre a economia e a base para recuperação econômica ainda não é sólida”, completa.

Para o economista Edward Moya da Oanda os preços do petróleo “estão lutando enquanto a China mantém sua política de zero covid e o aperto dos bancos centrais está esmagando a atividade econômica. “Parece que esses drivers de baixa não vão diminuir tão cedo”, prevê, em relatório enviado a clientes.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA