Após manifestações, Moro agradece apoio em mídia social

O povo foi às ruas em apoio ao ministro da Justiça, Sérgio Moro. - Foto: Reprodução / Internauta

Na oportunidade, o presidente Jair Bolsonaro também agradeceu o apoio dado ao ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro

Cidadãos foram novamente às ruas para manifestar apoio ministro da Justiça, Sérgio Moro, e da Operação Lava Jato neste domingo (30). Cerca de 75 mil pessoas participaram do ato, de acordo com a organização do evento.

Vestidos de verde e amarelo, segurando cartazes e gritando palavras de ordem, os manifestantes passaram pela Terceira Ponte até chegar a Vitória para se encontrar com o restante do grupo na Praça do Papa.

Além de cidadãos, parlamentares também participaram do ato. Em Vitória, o senador Marcos Do Val reforçou o movimento. Com um boné verde com os dizeres “100% Sérgio Moro”, ele andou pelas ruas manifestando seu apoio ao atual ministro.

Confira o vídeo com a fala do senador Marcos Do Val:

O evento ocorreu em favor da reforma da Previdência sem alterações pelo Congresso, além da aprovação do pacote anti-crime e a defesa da Operação Lava Jato e do ex-juiz.

Por meio do Twitter, Sergio Moro agradeceu a todos que foram em sua defesa.”Sou grato ao PR @jairbolsonaro e a todos que apoiam e confiam em nosso trabalho. Hackers, criminosos ou editores maliciosos não alterarão essas verdades fundamentais. Avançaremos com o Congresso, com as instituições e com o seu apoio”, disse a postagem.

Em resposta, o presidente Jair Bolsonaro também fez uma postagem na mesma mídia social. “Parabéns a todos que foram às ruas nesse 30/06. A mensagem de vocês é p/ TODAS as autoridades: ‘não parem o Brasil, combatam a corrupção, apoiem quem foi legitimamente eleito em 2018.’ Respeito todas as Instituições, mas acima delas está o povo, meu patrão, a quem devo lealdade”, afirma em sua mensagem.

Caminhoneiros

O evento aconteceu simultaneamente nos Estados da Federação. O grupo de caminhoneiros autônomos Insurgência, de Goiás, convidou os profissionais da categoria a participar do ato.

Em São Paulo, a ação foi organizada pelo Movimento Direita Campinas que contou com o apoio da Categoria dos Caminhoneiros, Direita São Paulo, São Paulo Conservador, Direita Sumaré e o Movimento Brasil Livre (MBL).

Foto: Divulgação

Além dos caminhoneiros, motociclistas também participaram do ato, que contou com cerca de 1,5 mil pessoas somente na capital paulista.

Vazamentos

O ministro da Justiça tem sido alvo de ataques cibernéticos. De acordo com o site “The Intercept Brasil”, Moro teria influenciado o trabalho do Ministério Público Federal e indicado testemunhas que mostrariam irregularidades de sua atuação enquanto juiz da Lava Jato, entre outras coisas.

Moro nega tais irregularidades e afirmou que que conversas são comuns nesse tipo de trabalho e que não reconhece a autenticidade das conversas, que poderiam ter sido editadas.

O jornal informou que nas conversas, Moro e orienta o coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, quanto a divulgação de informações da operação, antecipa decisões e dá dicas quanto a investigação do processo.

*Da redação com informações de agências

Conteúdo Publicitário