Diretor da EDP deverá esclarecer irregularidades nas contas de energia

Foto: Reprodução

Muitas são as reclamações dos consumidores, como aumento excessivo e o sistema BTZero

Aumentos excessivos nas contas de energias têm levado consumidores a buscarem os órgãos competentes para evitar fraudes posteriores. Pensando nisso, a Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) realizará uma reunião nesta terça-feira (03) e convocará o diretor-Executivo da EDP, João Brito Martins, para esclarecer o assunto.

Por meio de laudos técnicos feitos por engenheiros elétricos e peritos, a Polícia Civil confirmou as irregularidades/fraudes. Isso porque os cabos de cobre foram trocados por cabos de alumínio, que são mais baratos para concessionária, fazendo com que superaqueçam resultando no aumento nas contas de energia.

Além disso, o tamanho dos cabos também foi alterado, de vinte e cinco milímetros para dezesseis milímetros. O cabo de alumínio mais fino, esquenta mais e pode causar incêndio em áreas populosas, além de ser considerado uma “bomba relógio” instalada nas casas dos capixabas.

O deputado estadual Vandinho Leite afirma que é importante corrigir os problemas o quanto antes. “A EDP não se dava ao respeito nem de responder às denúncias e diziam que eu estava mentindo. Agora que foi feita a constatação eles estão respondendo. Mas acho que ele tem que vir aqui em público e responder porque o que tem a EDP feito contra os capixabas e principalmente os mais pobres é uma vergonha. E nós precisamos combater!”, destacou ele.

Outra reclamação dos consumidores é o Sistema BTZero, que são relógios instalados nos  postes. Eles não permanecem mais nas residência, o que acarreta vários problemas. É um sistema de telemedição, que difere do sistema tradicional, pois quanto mais distante a casa for do poste, há mais consumo.

Vandinho aconselha os moradores a encaminhar as denúncias à Delegacia de Defesa do Consumidor, além do Procon. “Estou terminando um relatório técnico para encaminhar à Polícia Federal nos próximos dias e vou marcar uma agenda na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), porque é necessário que ela tome uma providência.”, disse.

Segundo o deputado, o diretor da EDP ainda não se manifestou sobre o pedido comparecimento à Ales para esclarecimentos.

Manifestações

Em fevereiro deste ano, consumidores manifestaram sobre o aumento abusivo nas contas de energia. Cerca de 50 consumidores, moradores da Grande Vitória, se concentraram na Praça Costa Pereira e com cartazes pediram por tarifas mais justas.

Por conta disso, os moradores se uniram e fizeram um grupo por meio das mídias sociais a fim de buscarem soluções. A intenção é conscientizar os consumidores que se sentem lesados a buscar os órgãos competentes para pagarem os valores corretos.


Leia mais: 

Conteúdo Publicitário