21 C
Vitória
sábado, 20 DE julho DE 2024

Investimento do ES fortalecerá cadeia produtiva dos manguezais na Grande Vitória

Projetos “Sururu” e “OlharES” receberão financiamentos de R$ 950 mil e R$ 32 mil, respectivamente, para fortalecer iniciativas sustentáveis

Por Kebim Tamanini

Como forma de fortalecer a cadeia produtiva relacionada aos manguezais do Estado, será repassado um investimento de quase R$ 1 milhão em dois projetos de desenvolvimento sustentável para marisqueiros e catadores dos manguezais na Grande Vitória. O anúncio foi feito pelo Conselho Gestor do Fundo Estadual de Meio Ambiente do Espírito Santo (Fundema), que aprovou o recurso na última quarta-feira (12).

- Continua após a publicidade -

“É fundamental garantirmos que projetos que protejam o ecossistema e ampliem as atividades econômicas nos nossos manguezais possam ser aprovados. É necessário proteger com sustentabilidade e responsabilidade”, destacou o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Felipe Rigoni.

A proposta é envolver a comunidade local, especialmente as mulheres, nas iniciativas de conservação e desenvolvimento econômico. Elas estarão à frente das atividades de beneficiamento desses projetos, promovendo o protagonismo feminino e alinhando-se à economia azul.

O Fundema, que se destaca como um fundo pioneiro no apoio a iniciativas que combinam conservação ambiental com desenvolvimento sustentável, vê nesses projetos um modelo a ser seguido.

Para a secretária executiva do Fundema, Aline Garcia, essas iniciativas não apenas atenderão às necessidades imediatas das comunidades locais, mas também servirão de exemplo para outras regiões ribeirinhas. “Quem está próximo da realidade das comunidades às margens dos manguezais sabe melhor quais são seus desafios, e isso contribui para a proposição de soluções, aproveitando as oportunidades que os próprios ecossistemas têm a oferecer”, afirmou Garcia.

Projetos Aprovados

  • Projeto “Sururu” – Instituto Goiamum

O primeiro projeto aprovado, intitulado “Sururu”, será executado pelo Instituto Goiamum com um financiamento de R$ 950 mil. Este projeto se concentrará nos manguezais da Região Metropolitana da Grande Vitória e tem como objetivo principal transformar as cascas de sururu, um marisco local, em subprodutos de valor agregado. Esses subprodutos serão utilizados na produção e comercialização de insumos agrícolas, promovendo o empreendedorismo local dentro da perspectiva da economia azul, que valoriza o uso sustentável dos recursos marinhos.

  • Projeto “OlharES” – Subap/Seama

O segundo projeto, “OlharES”, proposto pela Subsecretaria de Biodiversidade e Áreas Protegidas (Subap) da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), receberá R$ 32 mil. Este projeto incentivará práticas sustentáveis através de um concurso fotográfico, previsto para o segundo semestre de 2024. Aberto à participação de todos os capixabas, o concurso buscará aumentar a conscientização e o engajamento da sociedade em relação aos ecossistemas de manguezais.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA