26 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Ideia é anunciar reajuste nas bolsas de pesquisa até o fim do mês, diz ministro

Segundo Camilo Santana, o aumento será feito de forma unificada. Ele não especificou, no entanto, qual será o valor do reajuste

O ministro da Educação, Camilo Santana, declarou que o governo deve anunciar até o fim deste mês o reajuste das bolsas de pesquisa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O aumento é uma demanda recorrente dos bolsistas, que criticam o congelamento dos valores.

No caso da Capes, o último reajuste foi em 2013. “A ideia é que, até o final deste mês, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa anunciar o reajuste da Capes e do CNPq. Estamos fazendo ajustes com Capes e CNPq”, disse o ministro, em entrevista à imprensa após reunião com Lula e reitores das universidades federais, no período da manhã, no Palácio do Planalto.

- Continua após a publicidade -

Segundo Camilo Santana, o aumento será feito de forma unificada. Ele não especificou, no entanto, qual será o valor do reajuste.

Na esteira dos compromissos firmados, o ministro garantiu que, até o final do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, todas as escolas do País estarão conectadas à internet. De acordo com Camilo, a Pasta está realizando um levantamento de todas as regiões.

O ministro disse que o MEC recebeu orientação jurídica para manter o critério de reajuste do piso dos professores, que sairá de R$ 3.845,63 para R$ 4.420,55.

De acordo com ele, Lula e o ministro da Casa Civil, Rui Costa, querem reforçar a relação do governo com os profissionais. O aumento é contestado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) por causa do impacto aos cofres das prefeituras.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA