26 C
Vitória
quinta-feira, 11 agosto, 2022

Ganso descarta seleção e sonha levar Fluminense a títulos na temporada

Foto: Foto: Reprodução Net Flu/Marcelo Gonçalves - FFC
Foto: Foto: Reprodução Net Flu/Marcelo Gonçalves - FFC

Ganso também falou do jogo contra o Cuiabá, domingo, no Maracanã, pelo Brasileirão, quando o time vai atuar desfalcado do volante André

Um dos principais destaques na boa fase do time do Fluminense, comandado pelo técnico Fernando Diniz, o meia Paulo Henrique Ganso descartou a possibilidade de ser convocado para a seleção brasileira e diz preferir levar o clube das Laranjeiras a conquistas nesta temporada.

“Meu objetivo é fazer o Fluminense o campeão. É um momento muito bom não só meu. Eu acho que do clube em si, de toda equipe. Depois de muito tempo conseguimos ser campeões cariocas. Estamos na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. Ainda tem a Copa do Brasil que demos o primeiro passo. Na seleção, hoje, não penso, não. Vai ser uma surpresa muito boa”, disse o jogador, que protagonizou um lance polêmico na segunda-feira, durante o empate por 2 a 2 com o Santos, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

“Normal alguns torcedores saírem chateados, sai vestido com a camisa do Santos. Fiz a comemoração em homenagem para a torcida. Eu fiz o meu papel dentro de campo. Peguei a bola, fiz o gol. Eu sou muito grato ao clube que me revelou para o futebol”, disse o atleta, referindo-se ao fato de ser vaiado pelas duas torcidas. Primeiro pela santista, após fazer o gol de pênalti e depois pela carioca por vestir a camisa do time paulista.

Ganso também falou do jogo contra o Cuiabá, domingo, no Maracanã, pelo Brasileirão, quando o time vai atuar desfalcado do volante André, outro que está em grande fase. “André é um grande jogador. Sem dúvida vai fazer falta. Temos que pensar como grupo. Sem ele, vai ter Martinelli, Nonato, Wellington, Yago. Todos vão poder nos ajudar. Eu mesmo quando não estiver, vai ter outro pra fazer minha função.”

O canhoto meia revelou também sua ansiedade em voltar a se apresentar diante da torcida. “Saudade do Maracanã, de estar perto da nossa torcida apesar da ida para Volta Redonda. Os últimos jogos foram decisivos. Já tem mais de 30 mil? (ingressos vendidos) Que chegue a 50, 60 mil. Temos um returno muito longo ”

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade