16.9 C
Vitória
sábado, 31 julho, 2021

‘Em Um Bairro em Nova York’ traz esperança a comunidade ofuscada

Lin-Manuel Miranda, criador de “Hamilton”, é o diretor do novo musical “Em um Bairro em Nova York’, que estreia no Brasil nesta quinta (17).

A trama se passa no bairro predominantemente dominicano de Washington Heights, em Upper Manhattan. O filme segue personagens enquanto cada um trabalha para perseguir seus sonhos de carreira.

A chegada de Em Um Bairro de Nova York mostra, portanto, que Miranda – chancelado pelo sucesso de Hamilton – descobriu o caminho da tal salvação: filmado de forma exuberante e até extravagante por Jon Chu, o musical, rodado em 2019, chega atendendo às expectativas dos fãs em época de pandemia e isolamento social. Repleto de canções e danças, inspirado nos luxuosos musicais da Metro dos anos 1950, o longa celebra a experiência dos latinos com a imigração, retratada pela rotina daquele bairro que mistura etnias e culturas, em um momento de muito calor no verão nova-iorquino.

Previsto para estrear no ano passado, o filme foi adiado por causa da pandemia. Miranda ameaçou lançá-lo em plataformas de streaming, mas preferiu esperar. Atitude correta: Em Um Bairro de Nova York é um gigantesco lembrete do que estávamos perdendo, em 2020, dentro e fora das telas, por causa da pandemia. Chu chama o filme de “vacina contra tristeza”.

Oscilando entre dançarinos que ocupam a tela inteira e retratos íntimos da vida dos imigrantes, Em Um Bairro de Nova York conta uma história tanto particular quanto comunitária. Em um papel escrito originalmente por Miranda, Anthony Ramos estrela o filme como Usnavi, um dominicano que vive nos EUA, dono de uma bodega, que sonha em voltar para o Caribe. Ramos já havia interpretado Usnavi em uma montagem regional do musical, mas o sucesso veio com Hamilton, em que viveu dois personagens, John Laurens e Philip Hamilton.

Em meio à euforia, Miranda foi surpreendido por uma crítica: descobriu-se que Em Um Bairro em Nova York traz poucos personagens afro-americanos. “Ao tentar pintar um mosaico da comunidade latina, ficamos aquém. Realmente sinto muito”, lamentou-se Miranda, em sua conta no Twitter. (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade