23.3 C
Vitória
quarta-feira, 24 abril, 2024

Corinthians busca empate com Fluminense no fim pela semifinal da Copa do Brasil

No primeiro tempo, o Corinthians não só soube neutralizar os pontos fortes do Fluminense como explorar as deficiências do time carioca

O Corinthians deu um passo enorme em direção à decisão da Copa do Brasil ao empatar com o Fluminense por 2 a 2, nesta quarta-feira, no Maracanã. Foi um grande resultado, pois daqui a três semanas, em 15 de setembro, na Neo Química Arena, uma vitória simples bastará para o Alvinegro.

No primeiro tempo, o Corinthians não só soube neutralizar os pontos fortes do Fluminense como explorar as deficiências do time carioca. E olha que a tarefa, que já era difícil, ficou ainda mais complicada logo no início. Bastaram 25 segundos de jogo para Fagner atingir Arias na área no primeiro ataque do Flu Pênalti marcado após árbitro rever o lance no VAR. Após as reclamações de praxe, Ganso bateu rasteiro e deslocou Cássio, aos 3 minutos.

- Continua após a publicidade -

Pode-se dizer, no entanto, que o jogo começou depois desse gol. E o Corinthians demonstrou muita maturidade para lidar com a desvantagem e com o ímpeto que a vantagem deu ao Fluminense. Enquanto se acertava, o time paulista tratou de neutralizar a equipe do Fluminense. Com o passar do tempo, encaixou a marcação de maneira a neutralizar os constantes deslocamentos dos jogadores adversários, que já não conseguiam espaços para atuar

O outro mérito corintiano foi saber aproveitar uma falha comum do Fluminense: passe errado para trás, quando o time está armado para atacar. Desta vez, Nonato deu no pé de Yuri Alberto quando queria lançar André. O atacante pegou a defesa tricolor desarrumada, avançou e lançou para Renato Augusto, livre, bater cruzado e empatar.

O gol deu moral ao Corinthians, que passou a dominar a partida, até porque o Fluminense se descontrolou. Com boas trocas de bola, disposição para roubar as bolas e inteligência para evitar que os cariocas pressionassem, passou a comandar o jogo, embora não criasse chances agudas de gol – exceção de uma boa conclusão de Róger Guedes, que errou por pouco. E na única vez que os cariocas chegaram, Cássio, com grande defesa, parou a cabeçada de Cano.

Só que o segundo tempo começou como o primeiro. Com apenas 44 segundos, o mesmo Arias acertou uma bomba após rebote de cruzamento da esquerda e fez o segundo do Fluminense. Ao contrário da etapa inicial, porém, o Corinthians não conseguiu acompanhar a intensidade do rival, que passou a jogar no campo defensivo do rival e a criar chances. Esse foi o panorama nos primeiros 20 minutos.

A partir daí, o time da casa começou a demonstrar um desgaste físico e o Corinthians pôde começar a respirar. Como é sua característica, o time de Fernando Diniz ficava mais com a bola, mas já não era tão incisivo. Mas o problema é que o Corinthians não conseguia articular jogadas ofensivas. Não estava correndo tanto risco, mas também não colocava o adversário em perigo.

Vítor Pereira, no entanto, demorou para começar a fazer alterações no time. Só fez as primeiras três trocas aos 41 minutos. Com isso, perdeu a chance de aproveitar por mais tempo o desgaste do Flu. Ainda assim, deu tempo de empatar a partida, aos 44 minutos do segundo tempo. Novo erro do Flu e Róger Guedes não perdoou e deixou o Corinthians mais perto da final.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA