21.5 C
Vitória
quarta-feira, 23 setembro, 2020

Copom mantem-se cauteloso sobre taxa Selic

Leia Também

Após paralisação, Correios devem retomar 100% das atividades hoje

Após 35 dias em greve, nesta terça-feira (22) funcionários dos Correios devem voltar ao trabalho. Ontem (26), no julgamento do dissídio da categoria, o...

CPF na inscrição da Chamada Pública Escolar

É obrigatório! A necessidade de registro do número do Cadastro Nacional de Pessoas Físicas (CPF) do estudante, junto com o CPF de seu responsável,...

Risco de chuvas extremamente volumosas no ES

A chuva forte deve começar no fim do dia de hoje, 22/09 e se estender ao longo da quarta, podendo gerar acumulados entre 150mm e 200mm

Menos de uma semana após manter taxa básica de juros no menor patamar desde o início da série histórica, há 28 anos, comitê não antecipa próximos atos

Caso não ocorram mais choques na economia brasileira – como a paralisação dos caminhoneiros no mês de maio – o cenário da inflação deve manter-se em baixa. Mesmo assim, diante das incertezas da economia brasileira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) preferiu não fornecer indicações sobre suas próximas definições em relação à taxa básica de juros, a Selic.

“Todos avaliaram que, na ausência de choques adicionais, o cenário inflacionário deve revelar-se confortável. Entretanto, o maior nível de incerteza da atual conjuntura gera necessidade de maior flexibilidade para condução da política monetária. Os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação”, diz a ata da reunião divulgada hoje (7) pelo BC.

Na última semana, o comitê decidiu manter a Selic em 6,5% ao ano, o menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores barateiam o crédito e incentivam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica.

O Copom enfatizou, entretanto, que há necessidade de reformas e ajustes na economia brasileira para a “manutenção da inflação baixa no médio e longo prazos, para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia”. “A percepção de continuidade da agenda de reformas afeta as expectativas e projeções macroeconômicas correntes”, diz a ata.

Na reunião, o Copom avaliou os efeitos da paralisação dos caminhoneiros na economia, indicando que devem ser temporários. O cenário é de continuidade do processo de recuperação econômica, embora em ritmo mais gradual do que o esperado antes da paralisação. Embora a inflação de junho tenha refletido os efeitos do movimento dos caminhoneiros, com alta de 1,26%, as “projeções de inflação para julho e agosto corroboram a visão de que os efeitos desses choques devem ser temporários”.

Durante a reunião, o Copom avaliou que a economia segue operando com alto nível de ociosidade dos fatores de produção, refletido nos baixos índices de utilização da capacidade da indústria e, principalmente, na taxa de desemprego.

Em relação à economia internacional, o comitê ressaltou que, mesmo com certa acomodação recente do mercado, os riscos de elevação dos juros em países avançados, com retirada de investimentos de países emergentes, e incertezas sobre o comércio global continuam.

Entretanto, o Copom voltou a destacar a capacidade da economia brasileira de absorver “revés no cenário internacional, devido à situação robusta de seu balanço de pagamentos e ao ambiente com inflação baixa no passado recente, expectativas de inflação ancoradas e perspectiva de recuperação econômica”.

A Selic é o principal instrumento do BC para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ao definir a taxa Selic, o BC está mirando na meta de inflação, que é de 4,5% este ano, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

*Com informações da Agência Brasil

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Contratações em linha com fundo de aval do BNDES já somam R$ 3,3 bi

Os empréstimos devem ser de, no mínimo, R$ 5 mil, e, no máximo, R$ 10 milhões por cliente em cada banco repassador. Saiba mais! Por...

IGP-M na 2ª prévia de junho acelera a 1,48%

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) acelerou para uma alta de 1,48% na segunda prévia de junho, após ter aumentado 0,01% na segunda leitura de maio

Copom corta Selic de 3,00% para 2,25% ao ano, em decisão unânime

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a Selic (a taxa básica da economia) em 0,75 ponto porcentual, de 3,00% para 2,25% ao ano

BR Distribuidora conclui venda de fatia na CDGN por R$ 25,792 milhões

No fechamento da operação na última sexta-feira, dia 5, a empresa recebeu R$ 3.868.915,00 e o saldo restante será pago em seis parcelas iguais, a partir de 5 de agosto.

Adidas informa que dois terços de suas lojas em todo o mundo já reabriram

As taxas de abertura das lojas da Adidas na América do Norte e América Latina ainda estão significativamente abaixo de 50%.

Febraban: bancos liberam R$ 472,6 bilhões em crédito novo desde o início da crise

Do volume total, as novas contratações de crédito totalizaram R$ 326,786 bilhões. Além disso, os bancos também liberaram R$ 105 bilhões em renovações feitas no período

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Valor Bruto da Produção Agropecuária deve ser recorde de R$ 823 bi, diz CNA

Outros fatores que podem influenciar o indicador do setor são o aumento de 4,3% na produção, a alta de 18,7% nos preços

OCDE melhora perspectiva para economia mundial e para o Brasil em 2020

A economia global parece estar se recuperando do baque provocado pelo novo coronavírus mais rápido do que se imaginava há apenas alguns meses graças...

Guedes diz que ‘cartão vermelho’ de Bolsonaro não foi direcionado a ele

O ministro lembrou que, desde início, o presidente disse que não queria consolidar programas sociais para criar o Renda Brasil, e que foi uma decisão política

Vida Capixaba

ArcelorMittal Tubarão vai religar o seu Alto-Forno 3

A ArcelorMittal Tubarão informa que fará o religamento do seu terceiro alto-forno, parado desde abril deste ano por conta do cenário econômico desfavorável. O religamento...

“A Pequena Sereia” leva fantasia ao Diversão em Cena ArcelorMittal

Inspirada nos musicais da Broadway e dirigida por Fernando Bustamante, a peça “A Pequena Sereia” retorna ao Diversão em Cena ArcelorMittal online. A transmissão será...

Curso herdeiro ou sucessor?

Como os membros da próxima geração são desenvolvidos na empresa da sua família? Quando falamos em sucessão familiar, é preciso considerar três fatores fundamentais,...

Governo divulga novo imageamento da cobertura florestal do Espírito Santo

No dia em que se comemora o Dia da Árvore, o Governo do Estado, através da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) e...
Continua após publicidade