Cachoeiro de Itapemirim: uma joia capixaba

Hoje é o dia do padroeiro da cidade, São Pedro

“Meu pequeno Cachoeiro, vivo só pensando em ti. Ai que saudade dessas terras, entre as serras, doce terra onde eu nasci”. A canção do cantor e compositor Raul Sampaio, eternizada na voz do rei Roberto Carlos, e declarada oficialmente como hino da cidade de Cachoeiro de Itapemirim, por meio da lei municipal n° 1072/66, em 28 de julho de 1966, traduz o forte bairrismo dos habitantes da cidade, que neste sábado (29), festeja o Dia de São Pedro, padroeiro do cidade. Essa é o segunda comemoração oficial do município. em 25 de março, os cachoeirenses comemoraram 152 anos de emancipação política.

Cronista Rubem Braga

Já dizia Rubem Braga: “Modéstia à parte, eu sou de Cachoeiro de Itapemirim”.  E não é por acaso esse orgulho dos cachoeirenses pela cidade, afinal, ela coleciona filhos tão ilustres, que recebeu do poeta Vinicius de Moraes o carinhoso apelido de “capital secreta”. Além do maior cantor popular brasileiro e do incomparável inventor da crônica moderna; foi por lá que nasceram o cantor e compositor Sergio Sampaio (primo de Raul Sampaio), autor de “Eu quero é botar meu bloco na rua”, maior sucesso do carnaval de 1973, e um dos mais talentosos artistas do Brasil, parceiro mais instigante de Raul Seixas; e Dora Vivácqua, mais conhecida como Luz del Fuego, pioneira na implementação do naturismo no país entre os anos 1940 e 1950, primeira nudista do Brasil, e reconhecida por sua contribuição na luta pela emancipação das mulheres.

Cantor e compositor Sérgio Sampaio

Por lá também nasceram o produtor musical e diretor Carlos Imperial e a atriz Darlene Glória. Isso sem contar os cachoeirenses de coração, como o ator Jece Valadão, que nasceu em Muqui, mas foi criado lá, e as irmãs Danuza e Nara Leão.

Luz Del Fuego

A cidade, que também já foi responsável por escoar pelo porto do Rio Itapemirim o café produzido no Espírito Santo antes da ampliação portuária de Vitória, hoje é uma das principais produtoras de mármore do país e abrigar a única fábrica de pios de pássaros “da América Latina”, que exporta para especialistas em aves de todo o mundo, hoje está em festa.

Há muitos desafios a serem vencidos por Cachoeiro. E a melhoria na valorização dessas personalidades culturais é um deles. Uma lição que poderia ser aprendida com os moradores de Exu, por exemplo, onde nasceu Luiz Gonzaga. Na pequena cidadezinha do sertão de Pernambuco falta quase tudo de infraestrutura, mas o turista consegue encontrar uma infinidade de réplicas de artigos e roupas, uma biblioteca com tudo produzido no Brasil em relação ao sanfoneiro ilustre, um museu lotado de peças pessoais do artista e histórias contadas e recontadas pelos orgulhosos moradores.

Casa Rubem Braga

LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome