21 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Bolsonaro cancela agenda na Paraíba de olho em ato em SP

O anúncio do ato ocorre em meio às investigações da PF sobre a possível participação do ex-chefe do Executivo na articulação de um golpe de Estado

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) desmarcou nesta segunda-feira, 14, uma viagem que realizaria para a Paraíba, onde cumpriria agenda nesta semana. O anúncio foi formalizado em nota do Partido Liberal assinada por Marcelo Queiroga, ex-ministro da Saúde de Bolsonaro. O motivo do cancelamento, segundo o comunicado, é a organização do ato de apoio ao ex-presidente na Avenida Paulista, convocado para o dia 25 de fevereiro.

“Por causa da logística que envolve um evento dessa magnitude na capital paulista, o presidente decidiu transferir a sua vinda à capital paraibana, marcada para a próxima sexta-feira”, diz trecho da nota. Jair Bolsonaro convocou seus apoiadores para um ato na Avenida Paulista a ser realizado na semana que vem.

- Continua após a publicidade -

O anúncio foi feito nas redes sociais e ocorre em meio às investigações da Polícia Federal (PF) sobre a possível participação do ex-chefe do Executivo na articulação de um golpe de Estado. A Operação Tempus Veritatis cumpriu mais de 30 mandados de busca e apreensão na semana passada e impôs que Bolsonaro entregasse às autoridades seu passaporte.

Bolsonaro iria a João Pessoa para selar seu apoio a Queiroga, ex-chefe da pasta de Saúde que pretende disputar o comando da capital paraibana nas eleições deste ano. A nota reitera que a mudança na agenda foi feita “em comum acordo” entre ambos.

Bolsonaro pediu ato ‘pacífico’

Ao conclamar seus apoiadores para a manifestação, Bolsonaro afirmou que o ato será “pacífico” e pediu que fossem evitadas levar faixas “contra quem quer que seja”. Em abril de 2020, Bolsonaro convocou manifestações de apoio por todo o País e a presença de cartazes e faixas com motes golpistas motivou a abertura por parte do Supremo Tribunal Federal (STF) do chamado inquérito dos atos antidemocráticos. A investigação foi arquivada em julho de 2021, mas o material originou o inquérito das milícias digitais, que perdura até hoje. Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA