17.7 C
Vitória
sábado, 20 DE julho DE 2024

Bandes quer fechar o ano com carteira de R$ 670 milhões

Apostando em projetos “verdes” e inovadores, banco teve resultado recorde e quer seguir crescendo.

Por Gustavo Costa

Investindo na transformação sustentável do Espírito Santo. Com esse slogan, o Bandes apresentou, em uma coletiva de imprensa realizada na sua sede no Centro de Vitória, nesta quarta-feira (24), os números do ano passado e perspectivas para 2024.

- Continua após a publicidade -

O Banco de Desenvolvimento do Estado alcançou um resultado recorde de R$ 76 milhões de lucro no ano, muito disso focado no fomento ao desenvolvimento econômico regional. E para 2024, a meta do banco é uma carteira de crédito de R$ 670 milhões, dos quais R$ 375 milhões de crédito contratado.

O diretor-presidente, Marcelo Barbosa Saintive, celebrou os números, frisando que cada vez mais o Bandes tem feito a diferença por estar junto das empresas e ofertando o crédito para que iniciativas de grande retorno para os capixabas saiam do papel. “Não são todos os estados que possuem um banco de desenvolvimento regional, e a gente tem aqui, no Espírito Santo, essa vantagem. Não somos um banco comercial, criado para concorrer com outros bancos. Somos pensados para o desenvolvimento, estamos aqui para preencher lacunas que o mercado não atende, atuamos onde aquele crédito tão necessário não pode ser encontrado”, explicou.

O melhor ano da história

De acordo com Saintive, quando o Banco de Desenvolvimento faz o seu financiamento, ele está preocupado com a geração de empregos e a manutenção dos empregos. “E em 2023, a gente conseguiu manter empregos e gerar em torno de 8 mil postos de trabalho, isso é muito importante. O lucro de R$ 76 milhões, que é o maior do Bandes em sua série histórica é um indicativo. O banco aprovou em 2022 créditos da ordem de R$ 125 milhões, e em 2023 a gente aprovou R$ 279 milhões. Então são milhões de reais tornando grandes projetos em realidade, levando nosso Estado sempre para frente”, falou.

De acordo com o presidente da entidade, as estratégias do banco em 2023 passaram pela expansão da carteira de crédito, aumento do ticket médio, ampliação do crédito total para investimento e investimento de impacto. “Tivemos uma mudança de conjuntura econômica nos últimos anos. Na evolução dos contratos, tivemos um grande aumento de capital de giro para capital fixo de um ano para o outro. O capital fixo que era R$ 20 milhões em 2022 passaram para R$ 246 milhões neste ano. E o capital de giro, que equivalia a R$ 105 milhões reduziu para R$ 33 milhões esse ano. Essa é uma coisa importante, 88% da minha carteira passou para investimento capital fixo, dinheiro que financia projetos, inovações, máquinas, equipamentos e muito mais”, explicou ele.

Representando o governador Renato Casagrande, o vice, Ricardo Ferraço marcou presença na coletiva e falou da importância do Bandes para o Espírito Santo. “É resultado de muito esforço coletivo, de um trabalho integrado de equipe. É o melhor resultado da história do nosso Estado, que tem um banco de desenvolvimento e tem um banco comercial. E eles não competem, são bancos que apostam, buscam objetivos absolutamente distintos. Esse aperfeiçoamento nos leva à convicção de que sim, o Bandes vai continuar crescendo, vai continuar se fortalecendo”, enfatizou.

Norte para o Bandes em 2024: finanças sustentáveis

Título Verde e Sustentável
• Bônus de adimplência para mulheres empreendedoras
• Programa Bandes Infra Sustentável
• Comitê de Responsabilidade Social, Ambiental e Climática
• Expansão da carteira alinhada com o Plano de Descarbonização
da Economia do Estado: R$ 134 milhões em projetos sondados: Usinas
Fotovoltaicas em Linhares; Usinas de Biometano em
Cariacica e Vila Velha, Usina de Biomassa em Linhares.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA