24.4 C
Vitória
quarta-feira, 24 abril, 2024

Ausentes no velório de Pelé, oito campeões mundiais foram homenagear Dinamite

Apesar do descontentamento com a atitude, poucos atletas se manifestaram sobre a ausência no velório do Rei, através de redes sociais

Criticados por não comparecerem ao velório e sepultamento do Rei Pelé, ex-campeões mundiais com a seleção brasileira tiveram maior presença nas últimas homenagens a Roberto Dinamite As homenagens ao maior jogador da história do Vasco, que foi enterrado no início da tarde desta terça-feira, reuniu atletas que participaram do tricampeonato em 1970 e jogadores da geração do tetra (1994) e do penta (2002).

Na segunda-feira, dia em que cerca de 50 mil pessoas foram ao São Januário acompanhar o velório de Dinamite, seis jogadores que conquistaram a Copa do Mundo de 1994 compareceram – Mazinho, Zinho, Jorginho, Cafu, Ricardo Rocha e Branco. Cafu também foi o capitão do penta, em 2002. Além deles, Marco Antônio e Brito, campeões em 1970, também foram ao São Januário.

- Continua após a publicidade -

Um dos grandes responsáveis pela conquista do tetracampeonato, o hoje senador Romário (PL) – que, assim como Roberto Dinamite, também tem uma estátua em São Januário – não foi ao velório. Ele encaminhou uma coroa de flores e homenageou o ídolo vascaíno nas redes sociais. À época em que Dinamite presidiu o Vasco, os dois tiveram desavenças.

Na semana passada, a ausência de campeões mundiais no velório de Pelé, o maior jogador de todos os tempos, foi motivo de críticas no Brasil e no exterior. Apenas Mauro Silva, campeão em 1994, e Clodoaldo (1970), estiveram em Santos. Na ocasião, Ronaldo, reserva em 1994 e titular em 2002, enviou uma coroa de flores.

Apesar do descontentamento com a atitude, poucos atletas se manifestaram sobre a ausência, através de redes sociais. Nessa segunda, no Rio, Cafu tentou justificar. “Tem tanta coisa que poderia ser cobrada de um atleta além de ir a um velório. Às vezes não perguntaram para os atletas por que não puderam ir ou motivos que têm. Tem muita gente que não entra em cemitério ou que tem trauma, muita gente que entra em cemitério e vê pessoas queridas lá dentro e acaba passando mal”, considerou.

“O mais importante é que esses jogadores vão ser eternos nas nossas vidas. O Pelé é eterno, Carlos Alberto Torres também, Félix e Roberto são eternos também”, acrescentou Cafu.

Além dos campeões, o elenco atual do Vasco e jogadores, técnicos e dirigentes de diferentes clubes e gerações foram prestar as últimas homenagens a Roberto Dinamite. Edmundo, Junior, Zico, Mauro Galvão, Nunes e Abel Braga foram alguns deles.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA