26.6 C
Vitória
quarta-feira, 1 dezembro, 2021

Renato Casagrande cobra firmeza do governo para aquisição de vacina

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), pediu nesta terça-feira, 8, atuação mais incisiva do governo federal na aquisição de vacinas contra a covid-19

Por Emilly Behnke, Nicholas Shores e Mateus Vargas (AE)

Em audiência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o governador destacou que há demanda pelo imunizante e o que o número de óbitos causado pelo novo coronavírus ainda é crescente.

“Demanda (para a vacina) tem porque nós, na pandemia crescente, infelizmente a gente não conseguiu controlar os óbitos. Os óbitos aqui no Espírito Santo estão crescendo muito, no Brasil está crescendo muito. A tendência é de crescer mais ainda”, disse durante videoconferência conforme áudios do encontro obtidos pelo Estadão/Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

De acordo com levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, o País acumula 177.388 óbitos desde o começo da pandemia e 6.628 065 casos confirmados da doença. No Espírito Santo, segundo informações do governo estadual, são 4.431 mortes pela covid-19 e 202.147 casos registrados desde o início da pandemia.

Na reunião desta terça-feira, 8, Pazuello prometeu iniciar a vacinação no País a partir do fim fevereiro de 2021. O Brasil negocia a compra de 70 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Pfizer, que devem chegar no ano que vem. Pazuello repetiu hoje aos governadores que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem acordos para receber 300 milhões de doses em 2021, sendo 260 milhões de Oxford/AstraZeneca e cerca de 40 milhões obtidas pelo consórcio Covax Facility.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade