Endividamento de famílias fica estável de agosto para setembro

Foto: Reprodução

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (03) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)

O percentual de famílias endividadas no país manteve-se estável em 60,7% de agosto para setembro deste ano, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada nesta quarta-feira (03).

Segundo a pesquisa, a porcentagem de famílias com dívidas ou contas em atraso também manteve-se estável de agosto para setembro (23,8%), mas recuou em relação aos 26,5% de setembro do ano passado.

Já as famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso aumentaram de 9,8% em agosto para 9,9% em setembro, mas apresentou queda em relação aos 10,9% de setembro de 2017.

A maior causa do endividamento e da inadimplência continua sendo o cartão de crédito, com 76,7% das famílias entrevistadas. Além disso, representam parcelas importantes das dívidas os carnês (14,6%) e o financiamento de automóveis (10,2%).

O tempo médio de atraso para o pagamento de dívidas foi de 65,2 dias em setembro de 2018, acima dos 64,3 no mesmo período do ano passado. Em média, o comprometimento com as dívidas foi de 7,1 meses.

*Da redação com informações da Agência Brasil

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!