Governador e vice de Tocantins são cassados pela Justiça Eleitoral

Marcelo Miranda, governador do Tocantins
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Marcelo Miranda e sua vice, Cláudia Lellis, foram acusados de abuso de poder econômico na campanha de 2014, quando destinaram recursos de empréstimo para fazer caixa dois

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu cassar o mandato do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, e de sua vice, Cláudia Lelis. O placar da votação, realizada nesta quinta-feira (22), ficou em 5 a 2, faltando poucos mais de nove meses para o fim do mandato. O presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS), deve assumir o governo até a realização de novas eleições dentro de até 40 dias.

Por 4 votos a 3, os ministros do TSE decidiram também pelo cumprimento imediato da medida. Mesmo que a defesa dos políticos ainda possa entrar com embargos para recorrer contra a decisão.

Os políticos foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de abuso de poder econômico na campanha de 2014. Ambos teriam contraído um empréstimo supostamente fictício de R$ 1,5 milhão, feito pelo irmão de Miranda. Mas, os recursos foram destinados a abastecer caixa dois da campanha eleitoral do governador, segundo a denúncia.

O processo foi iniciado após a apreensão de R$ 500 mil em espécie em um avião na cidade de Piracanjuba (GO). A bordo, estavam também milhares de santinhos da campanha de Miranda.

Conteúdo Publicitário

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!