26 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril, 2024

Temer articula para aprovar reforma da Previdência este ano

Apesar dos esforços do presidente, a base aliada do governo na Câmara pede alterações e não garante que o projeto entre em votação em 2017.

O presidente Michel Temer está empenhado em garantir a aprovação da reforma da Previdência. Ele afirmou que segue firme na proposta, mesmo que a sociedade, a mídia e o Congresso Nacional não demonstrem interesse em mudar as regras para aposentadoria do país.

Temer se reuniu com líderes aliados da base aliada da Câmara dos Deputados nessa segunda-feira (6). Temer re45ssaltou que a reforma é necessária não apenas para o futuro, mas para o presente do país. As informações são da Agência Brasil.

- Continua após a publicidade -

“A reforma da Previdência não é minha, não é pessoal, e a essa altura é do governo, mas compartilhada”, declarou. “Eu continuarei a trabalhar por ela, porque sei da importância da reforma da Previdência. Não é apenas em função de uma coisa de futuro, mas de uma coisa para já”, afirmou Temer.

Para Temer, somente a reforma possibilitará ao país retomar os investimentos que vão impulsionar a geração de empregos.

Apoio da base

Apesar do apelo, os líderes partidários da base aliada não garantiram que a proposta da reforma seja aprovada ainda este ano. O vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), disse que haverá reuniões internas para definir um calendário de votação.

“A base está junta, mas, às vezes, você tem temas mais difíceis, como a questão que envolve a Previdência, e os líderes ficaram de reunir suas bases para a gente fazer uma reavaliação”, afirmou Mansur à Agência Brasil.

O governo precisa obter 308 votos para aprovar a reforma. Mas, para isso, terá de negociar com a base e deverá aceitar mudanças no texto.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA