24.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 janeiro, 2022

Sem previsão de concurso, Anvisa vai contratar funcionários da Infraero

anvisa
Agência disse que decidiu agir preventivamente. Foto: Reprodução

Anvisa vai contratar funcionários da Infraero, que está passando por processo de desestatização

Por Samantha Dias 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai incorporar em seu quadro trabalhadores da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que está passando por processo de desestatização. Todo os aeroportos sob a gestão da Infraero estão sendo concedidos à iniciativa privada. O governo federal planeja concluir esse processo em 2022.

“Em muito curto prazo, (trabalhadores da Infraero) estarão conosco”, afirmou o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

“Tínhamos iniciado uma interlocução com o Ministério da Economia, e recentemente avançou de maneira fática. Não estamos falando de ideia, mas de fatos. Estamos falando de aproveitamento de servidores de instituições que se extinguiram. E temos um caso muito concreto que é o caso da Infraero. O Ministério da Economia já efetuou todos os ajustes orçamentários para que possamos absorver uma parcela significativa de funcionários da Infraero que, inclusive, já tem uma familiaridade com a ambiência de fronteira, com a ambiência aeroportuária, que para nós é muito importante”, explicou Torres.

Segundo ele, a Anvisa vai contratar funcionários da Infraero, mas é uma solução pontual para atravessar a pandemia de covid-19, pois há demanda de concurso público. “Essa necessidade não é de hoje, mas de algum tempo. Porém, temos visto que os concursos para órgãos federais estão com freio de mão puxado”.

Segundo o diretor-presidente, interlocuções no Ministério da Economia para a realização do concurso público têm sido realizadas, mas outras possibilidades precisaram ser levantadas em busca de reforços que dessem algum grau de alívio. Houve parcerias para mobilização de servidores de outras áreas. Contratações terceirizadas também são consideradas, mas há limitações.

Com informações da Agência Brasil

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade