23.9 C
Vitória
quarta-feira, 25 maio, 2022

Retrospectiva 2021 – Vitória: Entrevista com Lorenzo Pazolini

Foto_Destaque_ES_Brasil
Foto: Jansen Lube/PMV

O prefeito de Vitória afirma que 2021 foi um ano desafiador, mas com muitos resultados positivos

Qual o principal desafio neste ano, nesta primeira experiência do Senhor no Executivo?

Um ano intenso, desafiador, mas já com muitos resultados positivos para Vitória. Desde o dia 1º de janeiro estamos fazendo com que os dois lados da cidade se aproximem e que ela não seja mais dividida. Assumimos a prefeitura com menos de R$ 10 milhões para investimentos com recursos próprios, o que já seria um enorme desafio. Mas, além de tudo, estamos enfrentando uma crise econômica e de saúde pública, em decorrência da pandemia.

E o que foi feito diante dessa situação?

Para organizar a cidade, realizamos um enorme trabalho de reajuste fiscal e financeiro e anunciamos um robusto pacote de R$ 1 bilhão de investimentos em várias áreas, até 2024. Trata-se do “Plano Vitória”, que prevê ações em educação, saúde, infraestrutura, mobilidade, urbanização, habitação e equipamentos esportivos e culturais, além de tecnologia.

Como foi enfrentar a pandemia logo no primeiro ano de mandato?

Importante dizer que as conquistas neste ano tão difícil, só foram possíveis graças ao sucesso da vacinação, nosso maior objetivo antes mesmo de assumirmos, quando ainda estávamos na transição. Sempre acreditamos na ciência e na medicina, que mostrava ser esse o melhor caminho para uma retomada segura. E assim foi feito. A capital está sendo referência em vacinação contra a Covid. Até o momento (08 de dezembro), já aplicou 729.072 doses, sendo 330.352 da primeira dose, o que representa 116% da população adulta vacinada, 316.694 da segunda dose e dose única, o que representa 111% totalmente imunizada, e 82.026 doses de reforço. Até o momento, 88,6% dos adolescentes com idade entre 12 e 17 anos foram imunizados e 90,3% da população idosa recebeu a dose de reforço.

Foi difícil a decisão de cancelar o Reveillon?

Nossa prioridade é preservar a vida e a integridade física da população. Nossos números da vacinação são muito expressivos e conseguimos com o esforço do trabalho dos nossos profissionais da saúde. Com base nisso, decidimos que não vamos realizar nenhuma atividade que gere aglomeração. Não é uma decisão fácil, mas o momento incerto com a chegada da nova variante exige cautela e essa decisão do gestor público.

Trazer a paz aos moradores de Vitória foi uma das suas bandeiras de campanha. O que de fato avançou concretizar essa promessa?

Sem dúvida alguma a população de Vitória pôde sentir a maior presença da Guarda Civil Municipal de Vitória (GCMV) nas ruas. Logo nos primeiros dias de gestão, criamos a Gerência de Inteligência, responsável pelas informações que resultaram em diversas prisões. No videomonitoramento, 69 câmeras foram recuperadas pela equipe da Central Integrada Operacional de Monitoramento (Ciom), totalizando aumento de 287,5% no número de câmeras em pleno funcionamento.

Qual a maior preocupação do Senhor para 2022? E o que os moradores de Vitória podem esperar?

Nossa perspectiva é começarmos o ano de 2022 com a população imunizada contra o coronavírus, continuar reduzindo os índices de criminalidade, seguir com ações de mobilidade urbana, continuar entregando e retomando obras. Retornar com as atividades esportivas e culturais, além de continuar cuidando das pessoas que mais precisam. Também, sem dúvida, teremos contas equilibradas, pois desde janeiro estamos estabelecendo novos padrões fiscais e de eficiência na gestão pública que vão possibilitar ampliar serviços aos cidadãos de Vitória. Se Deus quiser, teremos uma cidade mais justa, com mais paz e igualdade!

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade