25.9 C
Vitória
domingo, 23 junho, 2024

Presidente da CBF explica decisão de não parar Brasileirão

Ednaldo Rodrigues também criticou o que chamou de “desencontro de informações” sobre a tragédia sofrida pelo RS

O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, disse nesta sexta-feira que a “CBF e todo o sistema do futebol” estão solidários com a tragédia provocada pelas chuvas no Rio Grande do Sul, e que “todos são sensíveis à situação”. Apesar disso, ele explicou que uma eventual paralisação do futebol brasileiro depende de uma definição dos conselhos técnicos dos campeonatos – ou seja, da aprovação da maioria dos clubes que disputam as competições nacionais.

“Os clubes da Série A, da Série B, da Série C, da Série D, as federações estaduais, e todos aqueles que estão no contexto do futebol têm, sim, sentido a dor das perdas e das aflições que têm acontecido no Rio Grande do Sul, e não tem ninguém que esteja insensível a isso”, declarou Ednaldo, momentos antes de o técnico da seleção principal, Dorival Junior, anunciar os convocados para dois amistosos e para a Copa América.

- Continua após a publicidade -

“A CBF também, sempre em sintonia com a Federação Gaúcha, e essa através dos seus clubes filiados, tanto da Série A, da Série C, da Série D, tem sempre procurado verificar o que se pode fazer. Muitos falam exatamente na suspensão do futebol brasileiro, na paralisação, e todos são sensíveis à situação. Aquilo que chegar à CBF, vai ser definido também por todo o conselho técnico de cada divisão, seja a Série A, seja a Série B, seja a Série C, seja a Série D”, afirmou o cartola.

Ednaldo Rodrigues também criticou o que chamou de “desencontro de informações” sobre o assunto. “No momento que tem tanta dor, existem também muitos desencontros nas informações, e é sempre importante vocês buscarem junto, na diretoria de Competições (da CBF), que nós temos todas as informações”, sustentou o dirigente “No momento desse, de tanta dor, todos sentem. Não é só um segmento, todos sentem.”

A entrevista coletiva desta sexta, em que Dorival Júnior anunciou seus convocados, foi precedida de palavras de solidariedade às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Ednaldo Rodrigues chamou um minuto de silêncio. Rodrigo Caetano e Dorival lamentaram a tragédia. Bandeiras do estado gaúcho foram exibidas na mesa do treinador e também no telão, no lugar dos patrocinadores.

Na sequência, o treinador divulgou a lista de 23 jogadores convocados para os dois amistosos da seleção brasileira no mês de junho, contra México e Estados Unidos. A relação também é válida para a disputa da Copa América, na sequência dos amistosos, também em solo americano. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA