23.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Sistema de monitoramento por satélite do ES é destaque no ‘Sustentabilidade Brasil’

Outra novidade é o estande da trilha sensorial sobre mudanças climáticas, que oferece uma experiência imersiva e educativa

Por Kebim Tamanini

O Espírito Santo está na vanguarda do uso de tecnologias inovadoras para combater o desmatamento ilegal. Durante o evento Sustentabilidade Brasil, reconhecido como a maior conferência sobre sustentabilidade e ESG (ambiental, social e governança) do país, a Polícia Militar Ambiental apresentou um sistema de monitoramento por satélite que não apenas observa, mas também alerta em tempo real sobre alterações significativas na cobertura vegetal.

- Continua após a publicidade -

De acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), mais de 1.000 hectares foram desmatados no estado em 2023, um aumento em comparação com 2022. Este crescimento justifica o uso da tecnologia e o investimento de R$ 4 milhões na aquisição do sistema de monitoramento que começou a funcionar neste ano.

“O satélite, a cada um ou dois dias, passa sobre o mesmo ponto. Quando detecta uma mudança de coloração, como de verde para marrom, isso aciona um alerta”, explica o Cabo Loss. Equipado com inteligência artificial, o sistema processa dados de sensoriamento remoto para identificar diferentes tipos de vegetação, como nativa, eucalipto ou café.

Sistema de monitoramento por satélite do ES é destaque no ‘Sustentabilidade Brasil’
Contamos com especialistas, agentes florestais e ambientais que analisam os alertas para direcionar as ações de fiscalização de forma eficaz, com todas as informações necessárias. Foto: PMA

A eficiência do sistema não se limita à detecção. Integrado a uma plataforma robusta, os alertas georreferenciados são imediatamente analisados por uma equipe central. Caso seja identificado desmatamento sem licenciamento, os militares emitem um alerta para intervenção imediata.

A precisão das operações é aprimorada pelo acesso a dados abrangentes, como os do Banco de Dados Geográfico do Estado (Geobases), essenciais para validar alertas e direcionar recursos de forma estratégica. “Nosso objetivo é otimizar a resposta às infrações ambientais. Antes, a fiscalização poderia levar semanas; hoje, conseguimos agir em questão de dias”, destaca o Cabo Laurindo. 

O governo estadual está comprometido em eliminar o desmatamento e a exploração ilegal. “Estamos empenhados em proteger nossas florestas e queremos continuar diminuindo os níveis de desmatamento no Espírito Santo”, reforçou Mario Stella Cassa Louzada, diretor-presidente do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), durante o evento.

Trilha Sensorial

Outra inovação apresentada no evento foi o estande da trilha sensorial sobre mudanças climáticas, oferecendo uma experiência imersiva e educativa. Cada setor do estande proporciona informações cruciais sobre os impactos das mudanças climáticas. Inicialmente, os visitantes são confrontados com notícias alarmantes, destacando os efeitos negativos das nossas ações cotidianas, incluindo hábitos de consumo e práticas de produção.

“Nós mostramos claramente a dura realidade das consequências ambientais das nossas atitudes”, explica Barbará, uma das responsáveis pelo estande. Essa mensagem é transmitida de forma impactante através de áudios gerados por inteligência artificial e vídeos projetados em um cenário cuidadosamente elaborado.

Ao final da trilha, a figura virtual que guia os visitantes — representada por uma voz gerada por inteligência artificial — muda o tom e apresenta caminhos alternativos que podem ser seguidos. “Não precisamos continuar no caminho da destruição ambiental. As mesmas tecnologias e inteligências que usamos para prejudicar o planeta podem ser utilizadas para sua recuperação e para promover práticas mais sustentáveis”, finalizou a guia.

Sustentabilidade Brasil

Este ano, a conferência “Sustentabilidade Brasil” está mais robusta do que nunca, reunindo mais de 120 palestrantes e painelistas para discutir uma ampla gama de tópicos cruciais para o futuro do nosso planeta. A programação, que vai até o dia 27 de junho, ocorre no Pavilhão de Carapina e promete uma experiência rica e diversificada para todos os participantes.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA