20.5 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Estação Leopoldina: confira como ficou após as obras de reforma e restauração

Novo espaço terá diversas instalações e intervenções, incluindo salas de informática, robótica, música, dança, biblioteca e auditório

Por Kebim Tamanini

Um dos prédios mais antigos de Vila Velha, a Estação Leopoldina, construída em 1895, foi inaugurada na última sexta-feira (05), após ser totalmente reformada e restaurada. As obras, iniciadas em 2021 com um aporte financeiro de quase R$ 9 milhões, transformaram o local em um centro pedagógico e cultural que oferecerá atividades extracurriculares para estudantes do ensino fundamental. Além disso, a estação contará com uma área cultural voltada para exposições temporárias e um espaço dedicado à história ferroviária do município.

- Continua após a publicidade -

O prédio, localizado na avenida Anézio José Simões, bairro Argolas, tornou-se um patrimônio histórico e arquitetônico do município após um decreto municipal, em junho deste ano, que homologou o tombamento do local e seus trilhos. Os relógios mecânicos, datados de 1937, também foram restaurados, preservando detalhes históricos valiosos.

Confira as imagens de como ficou o novo espaço.

“Em uma obra de restauro, o município precisa seguir várias normativas federais, inclusive ter o acompanhamento do Iphan e de um arqueólogo da prefeitura. Durante as obras, encontramos um piso muito antigo, original da época da construção da estação. Todo cuidado foi adotado para não perder nenhum detalhe da história desse prédio e garantir a preservação da nossa cultura”, explica a complexidade da obra a secretária municipal de Obras e Projetos Estruturantes, Menara Cavalcante.

A estação reformada contará com diversas instalações e intervenções, incluindo:

  • Salas de informática, robótica, música e dança;
  • Biblioteca;
  • Auditório com palco;
  • Elevador para acessibilidade;
  • Escada;
  • Salão central;
  • Apoio administrativo;
  • Cozinha;
  • Lanchonete;
  • Hall de acesso;
  • Guarita de segurança;
  • Banheiros;
  • Área cultural para exposições;
  • Espaço dedicado à história ferroviária de Vila Velha.
Novo espaço terá diversas instalações e intervenções, incluindo salas de informática, robótica, música, dança, biblioteca e auditório
Pintura artística na Estação Leopoldina. Foto: PMVV

Painel 3D

O artista plástico Zota Coelho pintou um painel em 3D na recepção da estação, no local onde os viajantes podiam guardar as malas. Com o tempo, o espaço foi fechado, restando somente o balcão original. Dessa forma, o painel 3D permitirá que os novos visitantes resgatem suas malas direto do passado.

Saiba Mais…

A antiga Estação Ferroviária de Vitória, também conhecida como Leopoldina, foi a primeira construída pela Estrada de Ferro Sul do Espírito Santo (EFSES) em 1895, refletindo a simplicidade e o desenvolvimento da região com apenas um galpão. Por volta de 1937, a reconstrução da estação foi iniciada, mantendo até hoje o estilo da época. A estação possui dois relógios mecânicos, datados de 1937, que foram restaurados recentemente.

Novo espaço terá diversas instalações e intervenções, incluindo salas de informática, robótica, música, dança, biblioteca e auditório
Estação antes de receber as obras de restauração e reforma. Foto: PMVV

A estação foi um ponto estratégico de conexão entre a cidade e outras regiões do Espírito Santo, facilitando o transporte de mercadorias e pessoas. Ela é parte indissociável do sistema ferroviário que caracteriza um dos grandes ciclos econômicos da história do Brasil, o cafeeiro. Além disso, a estação contribuiu para a expansão da malha ferroviária no Estado, integrando o município ao cenário econômico nacional. A estrutura arquitetônica da estação reflete o estilo da época, com elementos que testemunham o progresso e a modernização do início do século passado.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA